Visto da Bancada
Fernando Nélson (Nº208)
2018-01-15 12:30:00
Antigo lateral do FC Porto, Sporting e Aston Villa transportou-nos para uma época de especial fulgor do Vitória SC.

Janeiro de 1987. Estádio das Antas. 17ª jornada. O Vitória SC chegou ao estádio do FC Porto como a grande surpresa da temporada. Com Marinho Peres ao comando da equipa e Paulinho Cascavel a liderar a frente ofensiva da equipa, o Vitória chegou ao reduto do dragão a encetar uma surpreendente luta pelo título. Dezasseis jogos depois, instalados na segunda posição a apenas um ponto do Benfica, o Vitória foi às Antas, mais do que nunca, para vencer. “O Vitória esteve sempre na frente do marcador, se não me engano”. E não se engana, Nélson. Esteve em vantagem por duas vezes, mas, aos 66 minutos, Casagrande anulou o bis de Cascavel e evitou a derrota azul e branca. Fernando Nélson esteve lá, tinha 16 anos e mais do que um grande jogo de futebol, foi todo o contexto que tornou o encontro memorável. “No fundo, o facto de não haver os tradicionais clubes na luta pelo título, mas sim um outsider como o Vitória”.

“O FC Porto tinha já uma equipa que conquistava títulos sucessivos. Tinha uma grande equipa. Uma equipa fabulosa e o Vitória veio jogar aqui às Antas olhos nos olhos com o FC Porto e empatou dois a dois. Foi um jogo grande”, recorda-nos o antigo internacional português que contou passagens pelo FC Porto, Sporting, Vitória FC. “Estavam cerca de dez mil adeptos do Vitória, o estádio estava super, super, lotado e foi um jogo bastante emotivo, debaixo de chuva. Estava a superior norte quase cheia, a maioria dos adeptos nesse setor eram do Vitória”, adianta ainda.

O resultado pouco mudou na temporada do Vitória, mas confirmou a surpreendente candidatura ao título que o conjunto de Marinho Peres encetou até praticamente final do campeonato. Nessa mesma jornada, nenhum dos quatro candidatos venceu ou perdeu. O Benfica empatou a zero na Póvoa do Varzim, o Sporting não foi além do nulo na receção ao Rio Ave e FC Porto e Vitória SC empataram-se entre si. Se, até então, o Vitória havia perdido apenas um jogo (tal como o líder Benfica ou o FC Porto) e empatado cinco, com o avançar das jornadas a equipa de Marinho Peres perdeu terreno na luta pelo título.

O Vitória acabou por perder mais dois jogos e empatar outros oito nas treze jornadas que se seguiram, alcançando vitórias apenas perante o Marítimo, o Rio Ave e a Académica, série de resultados que acabaram por retirar o emblema vimaranense da luta pelo título, com a equipa de Marinho Peres a terminar a temporada 86/87 na terceira posição a 5 pontos do FC Porto e a 7 do Benfica. Para a memória de Fernando Nélson ficou, ainda assim, um momento fulgurante pouco visto na história do Vitória SC - que chegou também aos quartos de final da Taça UEFA -, algo que pode ver ao vivo. Uma temporada que terminou com a conquista da Taça dos Campeões Europeus por parte do FC Porto. 

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa