Portugal
“Segundo golo sofrido pelo Paços é de equipa de distrital”, critica Mendes
Redação
2021-04-11 19:55:00
Antigo defesa não compreende posicionamento dos castores e aponta ainda falhas no primeiro golo

O Benfica goleou o Paços de Ferreira, por 5-0, na Mata Real, superando com sucesso um dos mais difíceis encontros da I Liga, no que diz respeito ao calendário. A superioridade encarnada é reconhecida por Fernando Mendes, antigo futebolista que, no entanto, nota um posicionamento anormal da equipa de Pepa, no lance que dá origem ao segundo golo dos encarnados, apontado por Rafa, num contra-ataque. 

Com muito respeito pelo Pepa, que está a fazer um trabalho extraordinário, o segundo golo sofrido pelo Paços é de equipa de distrital. Num lançamento de linha lateral a favor do Paços, perto da bandeirola de canto, estão nove jogadores na zona da bola?!”, questiona, no programa Liga D'Ouro, surpreendido com a colocação de tantos jogadores dos castores em zona de ataque, numa altura em que a equipa da casa estava em desvantagem numérica.

Estão nove jogadores ali... O Seferovic, e bem, mete a bola na linha do Rafa. Mas se não fosse o Rafa vinham mais dois ou três jogadores do Benfica, assinala o ex-defesa, considerando que há uma péssima abordagem dos pacenses a um lançamento de linha lateral.

Numa análise ao jogo dos encarnados, Fernando Mendes considera que a justiça da vitória é inatacável e destaca a quase ausência de intervenções do guardião do conjunto da Luz, durante todo o encontro.

"O Benfica dominou completamente o jogo, mesmo contra 11. Não me recordo do Helton Leite ter feito uma defesazinha... O Benfica não tem culpa dos erros individuais do Paços de Ferreira", aponta, lembrando que o primeiro golo também é mais consentido pelo Paços do que conseguido pelos encarnados (por intermédio de Diogo Gonçalves).

"Aquele primeiro golo é inaceitável. O jogador ganha a bola e, em vez de a tirar dali, quer sair a jogar? Claro que o Benfica não tem culpa disso. Fez um excelente jogo, dominou do início ao fim e podia ter feito ainda mais golos", sustenta Fernando Mendes, que dedica ainda uma palavra ao homem do jogo: Haris Seferovic.

O avançado suíço marcou dois golos e fez duas assistências, para os golos de Rafa e de Diogo Gonçalves. "Grande Seferovic. O patinho feio, o jogador que não contava para nada, está a ser dos melhores jogadores do Benfica. Fantástico", conclui o comentador.