Portugal
"Não sei se o Jesus viu o lance. Eu vi. E andei lá...", diz Carlos Manuel
Redação
2021-04-11 18:45:00
Jorge Jesus acusa jogador do Paços de querer magoar Weigl, Carlos Manuel discorda e lembra que também é ex-futebolista

O lance que determinou a expulsão de Eustáquio, médio do Paços de Ferreira, ganhou destaque na noite de ontem depois das declarações de Jorge Jesus, que acusou o jogador de ter intenção de magoar. O treinador do Benfica lembra que foi futebolista e sabe que, num lance daqueles, é possível evitar o contacto.  

Num comentário na Sport TV, Carlos Manuel, antigo futebolista dos encarnados, discorda de Jorge Jesus. “Só se eu não tenho experiência nenhuma... Só se eu não andei lá...”, ironizou, para validar a sua opinião. 

Cada um tem a sua opinião. O bom é que cada um tem a sua e ninguém se chateia. Eu disse durante o jogo que não havia intenção nenhuma. Eustáquio quando vai ao lance tenta cortar a bola. O Weigl foi mais rápido e o Eustáquio, que seguia embalado, bate na perna. Penso que sem intenção nenhuma”, sustenta Carlos Manuel. 

O antigo internacional português não concorda com as palavras do treinador do Benfica, que disse ainda que, se fosse presidente do Paços de Ferreira, multaria Eustáquio, que “prejudicou a sua equipa”. Jorge Jesus disse ainda que foi ex-futebolista e que jogou mais anos do que aqueles que Eustáquio tem, na sua carreira. 

Carlos Manuel mantém a sua ideia. Não sei se o Jorge Jesus viu o lance. Eu vi. E talvez porque joguei, tenho esta ideia. Eu andei lá...”, lembra o antigo futebolista. 

Durante o jogo que os encarnados venceram por 5-0, Carlos Manuel transmitira a mesma ideia, quando viu as imagens do lance. “Não há intenção nenhuma. Ele tentou chutar a bola e por arrastamento acertou na canela. É um lance perigoso. O Weigl põe o pé no chão e aquilo dobra tudo... O cartão vermelho é bem mostrado, sem dúvida”, disse. 

Não me parece, até pela forma como o jogo decorreu, que houvesse necessidade disso. Não conhecendo tão bem o Eustáquio como o Pepa, não me parece que tenha havido qualquer intenção de magoar Weigl”, concluiu Carlos Manuel.

Também Eustáquio reagiu às palavras de Jorge Jesus. Nas redes sociais, o jogador do Paços assumiu o erro e concordou com a expulsão. Mas respondeu a Jorge Jesus, de forma velada.

Depois do jogo, na flash-interview, o Jorge Jesus defendeu que Eustáquio merecia ser castigado pela direção do clube da capital do móvel, pela entrada sobre Weigl. Mais tarde, na conferência de imprensa, alterou a sua avaliação à jogada.

"Não ponho em causa o profissionalismo do Eustáquio, agora o lance dele com o Weigl, naquele momento não sei o que lhe deu na cabeça. Se foi por querer, acho que não, mas foi bem expulso. A entrada está marcada na perna, não foi uma coisa normal e na próxima, de certeza, já não fará o mesmo", disse Jorge Jesus.

O treinador do Paços de Ferreira, Pepa, também comentou na conferência após o jogo a justeza da expulsão, mas fez notar que "o Stephen é um grande profissional", um dos melhores que já treinou. "Não houve maldade nenhuma. Fico triste. São opiniões, mas digo aqui que o Eustáquio é um dos melhores profissionais que treinei", referiu. 

A expulsão com o vermelho direto a Stephen Eustáquio, aos 22 minutos, marca o encontro que o Benfica venceu por 5-0, com dois golos de Seferovic, o melhor em campo, e ainda autor de duas assistências para golos de Rafa e Darwin Nuñez, já depois de Diogo Gonçalves ter inaugurado o marcador.