Visto da Bancada
Slimmy (nº161)
2017-11-21 12:30:00
Slimmy teve, desde cedo, uma ligação forte ao futebol.

Um FC Porto-Juventus. Um concerto para dar. Uma derrota. Chuva. Confuso? Confira a história até ao fim porque esta foi a sequência que tramou Paulo Fernandes, conhecido do público como “Slimmy”, um artista da música – com alguns sucessos internacionais – que, desde cedo, teve uma ligação forte ao futebol e, em particular, ao FC Porto.

“Aos meus cinco anos, o divórcio do meu pai ditou que eu e os meus irmãos fôssemos passar os fins de semana com ele. Ele tornou-nos sócios do FC Porto, para podermos acompanhá-lo em autênticos domingos de festa, ainda com jogos às 15 horas e sem o frenesim das televisões”, começa por recordar Slimmy, antes de contar: “Os meus irmãos iam com a minha mãe para a bancada e eu ia com o meu pai para os cativos, onde podia saltar os torniquetes à vontade, no saudoso e majestoso Estádio das Antas”.

“Os únicos golos da vida de César Brito”

Para o músico, é difícil destacar um só momento num estádio de futebol: “Vi um sem número de vitórias, festas, invasões de campo, as primeiras conquistas na Europa, jogadores fantásticos como Madjer, Futre, Paulinho, João Pinto, Fernando Couto, Jorge Costa, Jardel”. 

Como entre adeptos de Benfica e FC Porto ninguém resiste a uma boa provocação, Slimmy não teve meias medidas e disparou, de forma mordaz: “Vi os únicos golos da vida de César Brito [Em 1991, o Benfica venceu nas Antas, por 2-0, com dois golos de César Brito]”.

Apesar de todos estes momentos, Slimmy consegue destacar um em concreto. No dia 23 de outubro de 2001, antes de um Juventus-FC Porto, para a Liga dos Campeões, Slimmy, a dar os primeiros passos na música, foi convidado para dar um concerto na Praça Velásquez, na cidade do Porto, depois do jogo.

“Infelizmente, essa teria sido a única vez que o meu pai poderia ter-me visto a tocar música”

Com o jogo terminado, veio o prometido concerto. Ou talvez não…. “Perdemos 3-1, choveu torrencialmente, foi toda a gente para casa e acabei por não fazer o concerto”, recorda, antes de lamentar: “A minha primeira paixão, o futebol, tinha-se batido com a minha mais recente paixão, a música, e ganhou”. “Infelizmente, essa teria sido a única vez que o meu pai poderia ter-me visto a tocar música, uma vez que o cancro o levou no ano seguinte”.

Relembre os onzes desse jogo, que a Juventus venceu, com golos de Del Piero, Paolo Montero e Trezeguet. 

Juventus: Buffon; Thuram, Montero, Tudor, Zambrotta, Paramatti; Nedved, Tacchinardi, Davids; Del Piero e Trezeguet

FC Porto: Ovchinnikov; Ibarra, Ricardo Carvalho, Jorge Andrade, Mário Silva; Costinha, Soderstrom, Deco; Capucho, Clayton e Pena.

A título de curiosidade, saiba que a banda de Slimmy chegou a ter músicas na série CSI:Miami e no programa de resumos da Sky Sports.

Sê o primeiro a comentar: