Visto da Bancada
Ricardo Pereira (nº 130)
2017-10-18 12:30:00
O presidente do FC Lusitanos de Barcelona recorda um golo de Cherbakov, um de Balakov e uma vitória do Sporting na Luz.

“Sou muito mau a relembrar-me de jogos, vou ter de pensar um bocado...” avisou Ricardo Pereira, presidente do FC Lusitanos, de Barcelona, quando desafiado pelo Bancada a recordar o jogo mais marcante a que assistiu num estádio.  Mas não demorou muito para que Ricardo mergulhasse numa viagem a um “velhinho Estádio de Alvalade” em que o futebol era uma festa que se fazia a meio da tarde e, além dos ídolos no relvado, havia as almofadinhas para sentar nas bancadas de cimento e o transístor para ouvir o relato, que ia periodicamente sendo interrompido pelo pregão: “Olha a queijadinha e nougat!”

“De jogos não me lembro tão bem, mas lembro-me de situações”, avisou Ricardo Pereira. “O golo do Balakov contra o Vitória de Setúbal, que foi tipo Maradona, ou o golo do Cherbakov contra o Beira Mar, que foi dos melhores que vi ao vivo. Foi espetacular, foi em “volley”, à meia volta. Eu ia com um amigo meu e com o pai dele, íamos sempre à bola. Ele levava aquelas almofadinhas que antigamente se compravam, para se sentar, que aquilo era tudo cimento, não havia as cadeiras. Nós sentávamo-nos sempre atrás de uma das balizas e, se o Sporting depois atacasse para a outra baliza, antes dava para dar a volta ao Estádio e ir para o outro lado. Nesse jogo com o Beira Mar, lembro-me de nós ao intervalo darmos a volta e irmos para a baliza onde o Sporting ia atacar e vi mesmo o golo atrás dessa baliza”, conta o presidente do FC Lusitanos de Barcelona, já imerso naquele passado distante. “Lembro-me desse tipo de situações. Os jogos eram quase sempre à tarde, o que era bom porque nós éramos muito miúdos. Lembro-me de comer as queijadinhas. O pai dele estava sempre com o transístor, a ouvir o relato. E levávamos aquelas coisas acolchoadas para nos sentarmos. E no Estádio de Alvalade havia sempre publicidade em que o primeiro jogador que marcasse tinha um almoço ou um jantar no restaurante “O Madeirense” e anunciavam-no, enquanto estava a dar o jogo. Um jogador marcava o golo e ouvia-se: “Propaganda do restaurante ‘O Madeirense’, o jogador tem um almoço ou jantar gratuito”, era engraçado, mais popular”, lembra, antes de avançar um pouco no tempo e recordar a juventude em que as memórias futebolísticas já iam além do Estádio de Alvalade.

“No início, íamos com o pai dele, que éramos pequeninos. Depois, quando começámos a ir só os dois, íamos sempre não para o meio da Juve Leo, mas lá para o pé, para vibrar, na Bancada Sul do velhinho Estádio de Alvalade.” Por esses tempos, um dos jogos “que deu mais gozo foi no Estádio da Luz, para a Taça de Portugal, que o Sporting ganhou 3-1. O Acosta marcou, havia o De Franceschi... era aquela equipa: Schmeichel, André Cruz... foi no ano em que fomos campeões, com o Inácio a treinador. Era a primeira vez que ia ver o Sporting no Estádio da Luz e foi o gozo de ganhar 3-1. E ainda podia ter sido 4-1 porque, se bem me lembro, houve um golo anulado [a Mpenza]. Tínhamos um gajo ao nosso lado, do Sporting, muito ferrenho, que estava sempre a dizer: “Eh pá, 4-1 era brutal, 4-1 era brutal!”, recorda Ricardo, sobre uma noite em que Beto Acosta foi o grande protagonista, tendo apontado dois golos e tido intervenção direta no outro, de André Cruz. O central brasileiro tinha acabado de chegar naquele mês de janeiro, de 2000, juntamente com César Prates e Mpenza, que também foram titulares. Havia ainda nomes como Beto, Rui Jorge, Vidigal e Pedro Barbosa, enquanto do lado do Benfica havia Enke, João Vieira Pinto e Nuno Gomes entre outros nomes que não deixaram saudades na Luz, como Rojas, Machairidis, Andrade ou Uribe, que até marcou naquela noite.

Para quem se apresentou como sendo “muito mau a relembrar jogos”, o presidente do FC Lusitanos até revelou uma excelente memória dos tempos de criança em Portugal, quando ainda estava longe de imaginar que se viria a tornar numa figura de relevo entre a comunidade portuguesa na Catalunha.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa