Visto da Bancada
Nuno Duarte (Jel) (n.º65)
2017-08-04 15:55:00
Sporting regressa ao título nacional, numa história com loiça, superstições e notas de um conto

Começamos por lhe dar pistas do que aí vem: Sporting. 18 anos sem ganhar. Salgueiros. Nossa senhora de loiça. Velas. Notas de um conto atiradas para o relvado. Iordanov no Marquês.

Nuno Duarte – talvez o conheça melhor por “Jel” –, humorista português e um dos dois elementos do grupo “Homens da Luta”, conta, ao Bancada, o dia em que o Sporting quebrou um jejum de 18 anos sem ser campeão. “Nessa época, ia bastante ao futebol. Depois de um Sporting-FC Porto em que ganhámos 2-0 e passámos para a frente do campeonato, eu fui a praticamente todos os jogos, só não fui à Madeira”, recorda Nuno Duarte.

Depois de 18 anos sem ser campeão, o Sporting, com Augusto Inácio ao leme, confirmou o título nacional na cidade do Porto. No campo Engenheiro Vidal Pinheiro, os leões visitaram o histórico Salgueiros, num jogo com uma atmosfera singular: “O bilhete estava a 20 contos. Os mais baratos! No ano 2000, isso era bué, mas aquilo esgotou logo. Naquele dia, juntaram-se ali os sportinguistas mais sportinguistas. E havia lá dois muito engraçados”.

Chegamos, então, às partes bizarras da história. Primeiro, a nossa senhora. “Um destes sportinguistas era um senhor africano, que tinha vindo da Guiné. Estava lá à porta, com um bilhete e com uma nossa senhora em loiça, aí com uns 80 centímetros. Uma coisa gigantesca”, começa por contar.

O pessoal estava todo a dizer ‘não o vão deixar entrar com isso’, de certeza”. E o facto é que não deixaram mesmo e a superstição ficou... à porta do Vidal Pinheiro. “O gajo ficou cá fora e acendeu umas velinhas à volta da nossa senhora”.

Para além das superstições, o futebol também se faz de paixão e rivalidade. Mesmo para os cidadãos mais “compostinhos”. Que o diga Jel: “Lá dentro, quando entrou no relvado o presidente do Salgueiros [o entretanto falecido José António Linhares], um senhor que estava ao pé de mim, muito bem vestido, passou-se. Começou a tirar do bolso notas de um conto, dobrá-las e atirá-las para dentro do campo, a dizer ‘oh Linhares, toma lá mais dinheiro. Vais para a Segunda’. Foi só rir”.

Fim da história: o Sporting venceu o Salgueiros, por 4-0, com golos de Ayew, Duscher e bis de André Cruz. Sagrou-se campeão nacional e Nuno Duarte acompanhou a equipa até Lisboa, para assistir ao mítico momento made in Iordanov. “Acabei essa noite em Alvalde, mas ainda fomos ver o Iordanov colocar um cachecol do Sporting no Marquês de Pombal”.

Fique com o vídeo dos golos leoninos e com os jogadores lançados por Vítor Manuel e Augusto Inácio.

Salgueiros: Jorge Silva, Paulinho, Pedro Reis (Panduru), Neves (João Pedro), Ricardo Fernandes, Pedrosa (Manuel Ramos), Rui Ferreira, André Macanga, Carlos Ferreira, Paquito e Miki Fehér.

Sporting: Schmeichel, Saber, André Cruz, Quiroga, Rui Jorge, Duscher, Vidigal, Pedro Barbosa (Bino), De Franceschi (Mbo Mpenza), Ayew (Toñito) e Acosta.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa