Visto da Bancada
Nélson Rosado (nº 48)
2017-07-18 17:00:00
Nélson Rosado, dos Anjos, prova que o futebol pode dar tonturas

Futebol. Benfica. Miccoli. Tontura. A sequência parece estranha? Talvez, mas já lá vamos. Antes, o contexto.

Nélson Rosado, um dos irmãos que compõe a conhecida banda “Anjos”, é benfiquista assumido. Em 2006, em Liverpool, o Benfica escreveu uma das páginas mais bonitas da sua história e Nélson não faltou à chamada, num jogo “Visto da Bancada”.

8 de março de 2006. O Benfica visitou Anfield Road, um dos palcos mais míticos do futebol mundial. Nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões – e já depois de ter vencido a primeira mão, na Luz, por 1-0 –, o Benfica foi a Liverpool vencer por 2-0 e carimbar a presença na fase seguinte (seria eliminado pelo Barcelona).

Sou benfiquista, acredito sempre na vitória. Mas estava longe de sonhar que iríamos vencer categoricamente o campeão europeu, na sua própria casa”, conta Nélson Rosado, ao Bancada.

Nas margens do Rio Mersey e perante mais de 44 mil pessoas, Simão Sabrosa, aos 36 minutos, e Fabrizio Miccoli, aos 89, foram os obreiros da noite mágica do Benfica, com dois golaços (a ver, ou rever, mais à frente).

O relato do momento, esse, fica a cargo de Nélson Rosado: “No primeiro golo, do Simão Sabrosa, nem queríamos acreditar. Mas na segunda parte, quando o Miccoli faz, de forma espetacular, o dois a zero, tive das sensações mais estranhas da vida, até ao momento”.

Depois da alegria, o “apagão”: “Lembro-me de ter sentido uma tontura tão forte que, dizem os meus amigos, cheguei a "apagar". “O que faz a paixão pelo nosso clube”, desabafa o artista português.

Se não viu este jogo, veja. Se viu, reveja. Deixamos-lhe os jogadores que participaram nessa partida e, claro, os golos de Simão Sabrosa e Fabrizio Miccoli. A título de curiosidade, nota para o facto de Luisão ser o único resistente dessa equipa treinada por Ronald Koeman.

Liverpool: Pepe Reina; Finnan, Carragher, Traoré, Warnock (Hamann); Xabi Alonso, Steven Gerrard, Luís Garcia, Harry Kewell (Djibril Cissé); Fernando Morientes (Robbie Fowler) e Peter Crouch.

Benfica: Moretto; Alcides, Anderson, Luisão, Léo; Beto, Manuel Fernandes, Geovanni (Karagounis), Laurent Robert (Ricardo Rocha), Simão Sabrosa e Nuno Gomes (Miccoli).