Visto da Bancada
Marco Chagas (nº 61)
2017-07-31 18:30:00
Antigo ciclista relembra duas goleadas em Alvalade, destacando uma exibição individual de um rival

Vencedor de quatro edições da Volta a Portugal em bicicleta, duas delas pelo Sporting, para além do ciclismo, que comenta habitualmente na RTP, Marco Chagas também é um fã de futebol. “Sou adepto do Sporting há muitos anos e ia muito ao estádio - agora vou menos”, confessa o antigo ciclista, que esteve presente em dois dos dérbis mais históricos entre Sporting e Benfica.

“Sempre fui um grande adepto do Sporting e serei sempre sportinguista. Desde miúdo que ia à bola e gosto muito daquela gente. Desde os tempos do Damas e ainda quando o Carvalho era guarda-redes do Sporting, que gostava muito de ir ao estádio”, relembra ao Bancada. No entanto, Marco Chagas tem dúvidas quando questionado sobre o jogo mais marcante a que assistiu no estádio: “Soube-me muito bem ganhar ao Benfica por 7-1, mas depois custou-me também perder por 6-3. Esses foram os dois mais marcantes”.

Ainda assim, a glória do ciclismo nacional, destaca a derrota sofrida perante o rival como o jogo que mais memórias lhe traz. Isto por culpa de uma exibição individual. “No jogo em que goleámos o Benfica foi uma euforia e uma grande alegria, mas posso dizer que fiquei mais marcado pelo jogo enorme que o João Pinto fez no 6-3”, admite.

“Foi de uma pessoa ficar chateadíssima e ao mesmo tempo louvar a exibição de um jogador excelente. Gosto de recordar as coisas boas e, mesmo sendo adversário e estando a jogar em Alvalade, não deixei de ficar impressionado com o jogo que fez nesse dia”, frisa Marco Chagas.

Contudo, depois do desgosto que o craque português lhe causou naquele dia, ainda lhe viria a dar muitas alegrias no futuro. “Naquele jogo brilhou pelo Benfica, mas, felizmente, ainda o vi jogar pelo Sporting, dando-me muitas alegrias”, conclui o antigo ciclista ribatejano.

Sê o primeiro a comentar: