Visto da Bancada
Manuel José (nº 210)
2018-01-17 12:45:00
O antigo treinador recorda uma invasão de campo num Olhanense-Benfica e um jogador a ser puxado pelos cabelos

Manuel José recorda um Olhanense-Benfica, realizado a 19 de janeiro de 1975, como um dos jogos mais marcantes a que assistiu na condiçao de espetador. Os encarnados venceram essa partida por 1-0, golo de Nené aos 84 minutos mas o antigo treinador de Sporting e Benfica e do entre outros clubes, o que mais guarda na memória é uma imagem assustadora: a de um jogador da equipa da Luz a ser arrastado pelos cabelos no pelado do já demolido Estádio da Padinha, em Olhão.

Mas o melhor é ser o próprio Manuel José, já retirado das lides futebolísticas, a contar a história: "Eu era jogador do Farense, tinha jogado no sábado e no domingo fui à bola ver o Olhanense-Benfica. E nunca mais me esqueci do que vi, uma imagem terrível que me ficou na memória: a certa altura houve uma invasão de campo e vejo o Artur Correia, o 'russo', infelizmente já desaparecido, a ser arrastado pelos cabelos por um dos invasores. Naquela altura, usávamos todos cabelos grandes, era a moda". 

A indignação perante o que observava tomou de imediato conta de Manuel José, que estava na bancada ao lado da família. Dirigiu-se mesmo a um guarda republicano que estava por perto e atirou-lhe: "Olhe lá para aquilo, acha bem? Vai ficar aqui sem fazer nada?". "Naquela altura, a seguir ao 25 de abril, era o povo que mandava...mais tarde a polícia lá interviu e o jogo recomeçou, mas aquela imagem do Artur a ser arrastado pelos cabelos pelo pelado foi terrível...".