Visto da Bancada
Manuel Fernandes (nº 271)
2018-04-18 11:00:00
Manuel Fernandes e o jogo europeu em que adormeceu a pensar que o Sporting tinha passado e afinal tinha sido eliminado

Maior símbolo vivo do Sporting, Manuel Fernandes recorda ao Bancada um dos jogos que mais o marcou na condição de espetador, até porque encerra um episódio surreal. E claro, tinha de estar envolvido o clube do coração. “Todo o estádio festejou de forma exuberante a vitória, eu e um amigo meu pulávamos de alegria, saímos do estádio e fomos festejar. O pior foi no dia seguinte…”.

O antigo capitão do Sporting, na altura ainda um jovem jogador da CUF, recorda, 47 anos depois, um episódio rocambolesco na história dos confrontos europeus do clube de Alvalade. Os leões tinham acabado de supostamente eliminar o Glasgow Rangers nos penáltis, num jogo da segunda mão dos oitavos de final da Taça dos Vencedores das Taças, mas o árbitro cometeu um erro. E que erro.

Na primeira mão, o Sporting tinha perdido por 3-2, e em Alvalade, numa noite fria de novembro de 1971, o jogo foi para prolongamento. Aí, o resultado ficou em 4-3 para os leões. O árbitro, que desconhecia que as regras da UEFA tinham mudado, sendo que em caso de empate numa eliminatória a equipa que tivesse marcado mais golos fora, seguiria em frente, ordenou a marcação dos penáltis. “O Damas, eu adorava o Damas, defendeu quatro penáltis! Foi a loucura”.

Mas a passagem à fase seguinte da prova durou poucos minutos. Os jogadores do Sporting assim que chegaram ao balneário ficaram a saber que, afinal, tinham perdido a eliminatória e que o árbitro tinha cometido um erro grosseiro. Só que o espetador e adepto Manuel Fernandes só despertou para a dura realidade no dia seguinte. E que realidade. “Só soube no dia seguinte… Foi uma frustração muito grande, uma tristeza enorme. Eu na altura já sofria muito pelo Sporting. Ainda por cima o Damas, que era um dos meus ídolos, defendeu quatro penáltis. Parecia uma noite perfeita".

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa