Visto da Bancada
Joaquim Evangelista (nº 156)
2017-11-15 16:50:00
O presidente do Sindicato dos Jogadores recorda o Suécia, 2 - Portugal, 3 de 2013 que levou a Seleção ao Mundial 2014

Joaquim Evangelista, presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), escolheu o Suécia-Portugal de 19 de novembro de 2013, como um dos jogos que mais o marcou visto da bancada. Um duelo que terminou com a vitória da Seleção Nacional por 3-2, e que teve em Ibrahimovic e Cristiano Ronaldo os principais protagonistas de uma partida de emoções fortes que terminou com a equipa das quinas a carimbar o passaporte para o Mundial de 2014, no Brasil.

"Foi um jogo muito emotivo, intenso, com um final feliz e marcante para o futuro da Seleção. Fui a Estocolmo a convite da Federação e recordo que estava muito frio. A receção à comitiva portuguesa foi também ela de uma frieza incrível, chegaram a criar-nos um ambiente intimidatório", diz Evangelista que, já no estádio, ficou entusiasmado com a exibição de Cristiano. "Do ponto de vista da auto-estima dos portugueses aquilo que aconteceu nesse jogo foi muito bom. O 'eu estou aqui' do Ronaldo foi como se o país inteiro estivesse ali naquele relvado a consumar a reviravolta no marcador - Portugal esteve a perder 2-1 mas CR7 com mais dois golos, ele que já tinha feito o primeiro, arrumou com qualquer veleidade que os suecos ainda poderiam ter na partida, depois de na primeira mão, Portugal ter vencido por 1-0, golo de...Ronaldo.

Para Joaquim Evangelista, a partida de Estocolmo "marca a comunhão entre Ronaldo e a seleção e entre a seleção e o país, algo que tem vindo a crescer de ano para ano e que, para já, culminou na conquista do Europeu", refere Evangelista que no final do jogo já nem se lembrava que estava um frio de rachar tal foram as emoções sentidas ao longo da partida. "Como diz o nosso presidente da República, foi um jogo de afectos"