Visto da Bancada
Daúto Faquirá (nº 8)
2017-06-08 20:00:00
Treinador elege a mítica final entre as seleções sub-20 de Portugal e Brasil como o melhor jogo visto da bancada

Antigo técnico de clubes como o Estrela da Amadora, Olhanense ou Vitória de Setúbal, na Primeira Liga, Daúto Faquirá contou ao Bancada o melhor jogo que alguma vez viu ao vivo.

Aconteceu a 30 de Junho de 1991, no Estádio da Luz. Jogava-se a final do Campeonato do Mundo de sub-20 entre Portugal e Brasil e os jogadores lusitanos queriam repetir a proeza de 1989, quando conquistaram o troféu em Riade, Arábia Saudita.

"Foi um jogo extremamente equilibrado. O Brasil tinha o Roberto Carlos, tinha o Élber, que ainda jogou na Alemanha... Nós tínhamos o Figo, o Rui Costa, o Peixe. Tínhamos uma grande equipa. Foi um verdadeiro duelo de titãs”, admitiu Faquirá ao Bancada.

O encontro terminou empatado a zero no final dos 120 minutos, contando com o prolongamento. Nas grandes penalidades, Rui Costa foi o responsável pelo último e decisivo golo que deu o troféu a Portugal. O treinador de 51 anos relembrou o ambiente vivido no antigo Estádio da Luz.

"Quando o Rui [Costa] faz o golo, de penálti, o estádio veio abaixo. Foi uma alegria indescritível, um momento muito bonito", revelou.

Entre os campeões do mundo, estavam os já referidos Figo, Rui Costa e Peixe, mas não só. Jorge Costa, Rui Bento, Paulo Torres, Abel Xavier, João Vieira Pinto e Capucho eram outros dos nomes que se viriam a confirmar como alguns dos maiores talentos dessa geração do futebol português. 

1 comentários: