Visto da Bancada
Chaínho (nº9)
2017-06-09 20:00:00
O médio campeão pelo FC Porto esteve uma época ao serviço do Panathinaikos e destaca o "inferno" dos estádios gregos

Fácil! Afinal estar na bancada de um estádio grego é motivo por si só suficiente para marcar qualquer um. Ainda para mais se esse estádio for o do Aris de Salónica e a equipa visitante for o Panathinaikos.

Chaínho jogava no clube de Atenas e fora convocado para a sempre difícil deslocação ao terreno do Aris, o Estádio Kleanthis Vikelidis. Acontece que ficou de fora da ficha de jogo e decidiu ir para a bancada. O que se viria a revelar uma experiência única para um jogador que já tinha sido campeão português pelo FC Porto.

Munido de um gorro e de óculos de sol passou despercebido no meio dos adeptos visitantes. “O fumo das tochas e petardos facilitaram”. Chaínho lembra “o medo na cara dos adeptos da casa que estavam junto da bancada visitante” e confessa que o “ambiente é mesmo infernal”. O Panathinaikos venceu por 3-1 e cada golo era como uma erupção vulcânica.

Chaínho viveu outros jogos nas bancadas de estádios gregos, mas recorda este como sendo o mais fiel retrato do reconhecido ambiente que se vive por lá.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa