Visto da Bancada
António França (nº 71)
2017-08-10 12:30:00
A noite em que a estreia do Estrela foi também a estreia de Mourinho nas competições europeias

António França é nos dias que correm o presidente do Clube Desportivo Estrela, fundado em 2011 numa tentativa de evitar que as memórias sejam apenas memórias e se mantenham uma realidade para todos aqueles que tinham, no antigo Estrela da Amadora, o clube do coração. E foi uma dessas memórias que o presidente António França partilhou com o Bancada: a estreia do Estrela - que foi também a estreia de José Mourinho - nas competições europeias.

Estávamos em 1990, 19 de setembro, a noite era de debutantes no Estádio José Gomes. O Estrela da Amadora participava nas competições europeias pela primeira vez na história do clube. Depois de uma conquista na Taça de Portugal, também ela histórica, no Jamor na época anterior, o clube da Reboleira ganhou direito a participar na extinta Taça das Taças. E José Mourinho participava pela primeira vez numa competição da UEFA, fê-lo como membro da equipa técnica de Manuel Fernandes no banco do Estrela da Amadora.

O adversário do Estrela da Amadora nessa noite de setembro foi o Neuchâtel Xamax, da Suíça e no Estrela, para além de Manuel Fernandes e José Mourinho na equipa técnica, pontificavam jogadores como Paulo Bento, Dimas, Abel Xavier e o ponta-de-lança nigeriano, Ricky. António França lembra com carinho as romarias ao velhinho José Gomes onde se encontrava com os comparsas da bola para cumprirem com os rituais típicos dos bons adeptos: uma cerveja numa mão e uma bifana na outra, e a noite de 19 de setembro de 1990 não foi diferente, mesmo que fosse numa quarta-feira, dia de trabalho. "Eu era um jovem de 26 anos, acabadinho de casar", lembrou com um sorriso.

O Estrela começou bem e aos 26 minutos colocou-se em vantagem graças a um golo de Ricky, que apenas se limitou a encostar a bola para o fundo da baliza do guarda-redes suíço depois de uma jogada no lado direito do ataque tricolor. O Neuchâtel conseguiria, na segunda parte, repor a igualdade no marcador através de um golo de Beat Sutter, que bateu o desamparado Vital. Foi com a igualdade a uma bola que o encontro terminou e a tarefa não se previa nada fácil para o encontro da segunda mão na Suíça.

Acontece que, em terras helvéticas, o empate a uma bola repetiu-se e a decisão na primeira participação do Estrela nas competições europeias teve o tempero único dos pontapés da marca de penálti. A equipa portuguesa viria a ser mais feliz e acabou por seguir em frente na Taça das Taças para ser eliminada na ronda seguinte aos pés do RFC Liège, da Bélgica.

A época não correu de acordo com as expetativas e o Estrela da Amadora acabaria por ser despromovido no final da temporada.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa