Visto da Bancada
Abrantes Mendes (nº 213)
2018-01-21 12:30:00
Antigo presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting não esquece um jogo "histórico" dos leões

A goleada de 7-1 aplicada pelo Sporting ao velho rival Benfica ficou para sempre na memória de Sérgio Abrantes Mendes, antigo presidente da Mesa da Assembleia Geral do clube de Alvalade. "Nunca mais me esqueci desse jogo", afirma o antigo dirigente, lembrando um dia que até nem havia começado da melhor forma em termos pessoais. "Levantei-me da cama com febre para ir ver o jogo ao Estádo José Alvalade e no fim acabou por valer a pena. Ganhar ao velho rival e logo com um resultado que ficou para sempre na história foi um momento espectacular. Não é todos os dias que se ganha por 7-1. Correu tudo bem ao Sporting e correu tudo mal ao Benfica."

Abrandes Mendes recorda nomes como Manuel Fernandes, autor de quatro golos nesse desafio, e Oceano, "jogadores que pontificavam". "Saiu tudo bem ao Sporting. O Manuel Fernandes marcou quatro golos e mais poderiam ter sido. O Benfica até tinha uma equipa contida pois o Mortimore não era um treinador de jogar muito ao ataque, mas como ainda reduziu para 2-1 foi tentar o empate e o Sporting aproveitou para construir um resultado único."

Os 7-1 têm, assim, um lugar muito especial no álbum de memórias de Sérgio Abrantes Mendes, que não deixou, todavia, de mencionar também um mítico jogo de Vítor Damas frente ao Glasgow Rangers em que o histórico guarda-redes não deixou entrar um único penálti mas que de pouco valeu devido a um erro do árbitro. O Sporting havia perdido por 3-2 na primeira mão, vencendo também por 3-2 o segundo jogo. O prolongamento terminou em 4-3 com mais um golo para cada lado, portanto. Ora naquela temporada entrara em vigor a regra de os golos fora valerem como factor de desempate, mas mesmo assim o árbitro holandês Van Ravens, desconhecendo a mesma, mandou marcar as grandes penalidades para desempatar.

Entrou então em ação o génio de Damas que defendeu três penaltis (o outro foi para fora), espalhando a alegria pelas bancadas de Alvalade, onde se festejou euforicamente a passagem aos quartos-de-final. Quando já estavam todos a regressar aos balneários, apareceu no relvado Willie Wadell, o manager escocês, de regulamento em punho reclamando a passagem da sua equipa à próxima eliminatória. Os escoceses seguiram em frente e acabaram por ganhar a competição.

Os 31 anos dos 7-1

Fez no dia 14 de dezembro 31 anos sobre a goleada dos leões sobre o Benfica num jogo que estava apenas 1-0 ao intervalo, consequência de um golo de Mário Jorge. Manuel Fernandes, aos 50 minutos, fez o segundo, com Vando a reduzir para o Benfica nove minutos depois. A partir daqui, o Sporting arrancou para a goleada com remates certeiros de Meade (65), Mário Jorge (68) e mais três de Manuel Fernandes (71, 83 e 86 minutos).

Os verde e brancos alinharam com Damas; Gabriel, Venâncio, Virgílio e Fernando Mendes (Duílio, 78); Oceano, Zinho, Litos (Silvinho, 78) e Mário Jorge; Manuel Fernandes e Meade, enquanto os encarnados se apresentaram em Alvalade com Silvino; Veloso, Dito, Oliveira e Álvaro; Shéu (Nunes, 58), Carlos Manuel, Diamantino (César Brito, 72) e Vando; Chiquinho e Rui Águas.

Sê o primeiro a comentar: