Visto da Bancada
Abílio: (nº 81)
2017-08-21 11:00:00
Antigo médio de FC Porto, Belenenses e Leixões não esquece o Portugal-Inglaterra do Euro 2004 com Ricardo em grande

Estádio da Luz, 24 de junho de 2004. Portugal empata a dois golos perante a Inglaterra com Hélder Postiga a levar o jogo para prolongamento ao marcar a sete minutos dos 90 o golo da igualdade. O melhor ainda estava, no entanto, para vir. Rui Costa colocou a equipa nacional na frente aos 110 minutos mas cinco minutos depois Lampard empatou. E o jogo foi para os penáltis, onde Ricardo assumiu todo protagonismo. O guarda-redes defendeu, sem luvas, o remate de Darius Vassel e depois assumiu ele próprio a marcação do penálti decisivo, fazendo golo para desespero de David James.

“É um daqueles jogos que ficam na memória para uma vida”, recorda Abílio, antigo médio de FC Porto, Belenenses, Salgueiros e Leixões, entre outros, acrescentando: “Fui ver o jogo na companhia do meu filho que chorou em virtude da emoção do jogo. Foi uma emoção enorme com o Ricardo em grande."

Abílio lembra “um ambiente fantástico” de comunhão entre o público e a equipa. “Foi um jogo extraordinário com tudo o que um adepto pode querer: golos e muita emoção com duas equipas de enorme qualidade. Nunca mais esquecerei aqueles momentos.”

Apreciado pela sua qualidade técnica, o antigo centro-campista destaca jogadores como Rui Costa ou Figo, “verdadeiros ídolos”. “Que grande equipa tinha Portugal”, sublinha.

Abílio teve uma vasta carreira no escalão principal do futebol português. Deu nas vistas entre 1987 e 89 no Leixões após o que rumou ao FC Porto. Deixou depois os dragões jogando no Salgueiros, Belenenses, Campomaiorense, Aves e, novamente, no Leixões, onde terminaria a carreira em 2003. Fez 389 jogos e marcou 58 golos no escalão maior do futebol português.

Sê o primeiro a comentar: