Revista de Imprensa
E se, de repente, Adrien viesse cá parar?
2018-12-11 09:30:00
Sobre Tiago Fernandes, é estranha tanta cobiça, mas, se for acertada, será uma boa jogada do Chaves.

À segunda-feira há pouca bola, pelo que os destaques das manchetes, como habitual, são variados. Para nós, o destaque é para a do jornal "A Bola", que titula "lesão de Wendel puxa por Adrien". Em termos teóricos - até considerando que o português não joga no Leicester -, o negócio parece viável e, mais do que isso, parece lógico. Sem Battaglia até ao final da temporada e sem Wendel no mínimo até fevereiro, faz sentido que os leões queiram mais uma opção. O único "twist" a esta história poderá ser uma eventual recuperação e integração de Sturaro. Com ou sem Sturaro, o meio-campo do Sporting não tem uma tremenda fartura, pelo que trazer uma referência como Adrien, mediante um bom negócio, faz todo o sentido.

O destaque transversal a todas as manchetes é a contratação de Tiago Fernandes por parte do GD Chaves, para substituir Daniel Ramos. O filho de Manuel Fernandes, que assegurou, no Sporting, a transição de Peseiro para Keizer, ganhou um "hype" algo bizarro. Não que não possa ter qualidade - além de que há que começar por algum lado -, mas o jovem treinador, talvez devido ao discurso auto-confiante, ganhou muito boa imagem no público em geral, mesmo sem ter podido fazer muito em Alvalade. É estranha toda esta cobiça - já tinha sido apontado ao Nacional -, mas, se for provada como acertada, será uma bela jogada do Chaves. É esperar para ver. 

Vamos à bola. Por cá, no Bancada, contámos-lhe histórias e apresentámos-lhe João Vasco, um dos melhores marcadores do Campeonato de Portugal. O João Pedro Cordeiro falou-lhe do grande Marcelo Gallardo e do "velhinho" Kenny Miller, enquanto o Gomes Ferreira se ocupou a contar falar-lhe do calvário de Kinglsey Coman. 

Ontem foi dia de fecho da jornada, na Liga Portuguesa, num jogo no qual o Marítimo, com um golaço de Ricardo Valente, "sacou" um empate ao Feirense, já depois do penálti de Tiago Silva. Foi o primeiro ponto de Petit pela equipa madeirense. Ainda por cá, destaque para a análise feita pelo Conselho de Arbitragem: destacou 9 erros do VAR, neste início de temporada.

Lá fora também foi dia de fecho. Em Inglaterra, Marco Silva foi recebido com cobras, antes de empatar, em casa, frente ao Watford, por 2-2. Digne deu o empate, já perto do final, com um golaço de livre-direto. 

Hoje, terça-feira, o FC Porto fecha a fase de grupos da Liga dos Campeões. Desportivamente o jogo tem pouca importância, mas é sempre a possibilidade de amealhar mais uns "trocos" em caso de vitória frente ao Galatasaray. Sérgio Conceição rejeitou fazer gestão do plantel, enquanto Alex Telles frisou a importância da vitória

A terminar, algumas notas soltas. Primeiro, para lhe mostrar que Thierry Henry, treinador do AS Mónaco, não quer ensinar apenas futebol aos seus rapazes. Segundo, para lhe mostrar a nossa lista de hoje: as onze equipas com melhor média de golos na Europa.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa