Prolongamento
Com 13 anos foi para um lar de jovens em risco, aos 19 sonha vencer o Euro
2019-07-08 15:15:00
Tiago Lopes é uma das esperanças lusas no Euro Sub-19 que arranca em breve

Não é caso único, nem o primeiro e, possivelmente, não será o último jogador que viu no futebol o rumo para uma vida que, em tempos, foi cravada de dificuldades e de um destino delicado. 

Tiago Manuel Lutindo Lopes tem um ar tímido mas com a bola (e a música) solta-se. Aos 19 anos, o esquerdino é uma das 'armas' lusas rumo à felicidade no Euro de Sub-19.

O menino que cresceu num daqueles bairros que o povo simplemente apelida de 'bairro problemático' escreve músicas nos tempos livres sobre aquilo que viveu, e não tem sido pouco, numa vida que, aos 13 anos, passou por um lar de acolhimento, em Arronches, Portalegre, por ordem de um tribunal de menores.

"São coisas da vida. A minha mãe não me conseguia meter a mão, então eles [tribunal] decidiram. Andava em maus caminhos", reconhece, em entrevista ao '11', canal da FPF.

O título 'criança de risco' era pesado e foi a 200 quilómetros de casa (e junto a uma bola) que a 'estratégia de jogo' se alterou. Depois, ao brilhar num torneio para adolescentes, chegou o FC Porto que o quis levar. 

Encontrou o norte e rapidamente chegou à seleção. Desde os Sub-15 que passou a ser pedra fundamental nas equipas lusas.

"Trabalhei, trabalhei, trabalhei", reconhece. Porque.... 'sem trabalho nada feito', diz o povo entre a sua linguagem popular e Tiago Lopes concorda, ele que até esteve para ir para o Benfica e até para o Sporting.

"Andavam ali com papéis para decidir e chegou lá o FC Porto com os papéis e eu não disse que não. Nem hesitei", disse.

Agora, é com as quinas ao peito que procura escrever nova 'melodia' no futebol nacional no Euro onde Portugal, recorde-se, está integrado no Grupo A, juntamente com Itália, Espanha e Arménia. 

Sê o primeiro a comentar: