Prolongamento
Rojo obrigado a abandonar hotel onde turista morreu misteriosamente
2019-06-12 12:00:00
Caso das mortes misteriosas em hotéis da República Dominicana

Segundo adianta o The Sun, o defesa argentino do Manchester United, Marcos Rojo, foi obrigado a abandonar uma unidade hoteleira da República Dominicana onde ocorreu uma morte em circunstâncias misteriosas – mais uma, num fenómeno que está a causar apreensão.

Quatro pessoas já perderam a vida, naquele país das Caraíbas, nos últimos dois meses. E no último ano há outros dois casos semelhantes, o que levou já o FBI a avançar com uma investigação.

No Hard Rock Hotel & Casino, em Punta Cana, onde Marcos Rojo se encontrava a passar férias com a família, um homem de 67 anos perdeu a vida, depois de consumir uma bebida no minibar do seu quarto. Robert Bell Wallace, de 67 anos, sentiu-se mal e acabou por morrer.

Antes, Miranda Schaup-Werner, uma norte-americana de 41 anos, tinha sido encontrada sem vida num quarto do Grand Bahia Principe Bouganville, no passado dia 25 de maio. Também sucumbiu depois de consumir uma bebida no hotel.

Outros dois norte-americanos, Edward Holmes, de 63 anos, e Cynthia Ann Day, de 49, morreram em circunstâncias semelhantes.  

De acordo com as autoridades dominicanas, as autópsias revelaram que os óbitos resultam de "causas naturais".  

Marcos Rojo, defesa que já passou pelo Sporting, encontrava-se numa unidade hoteleira local e teve de abandonar o país, avança aquele jornal britânico.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa