Prolongamento
Rio Ave une-se a campanha de luta contra paramiloidose
2019-06-14 17:00:00
Sensibilização sobre a importância de um diagnóstico precoce a esta doença rara

A Associação de Doentes de Paramiloidose e o clube de futebol Rio Ave uniram esforços numa ação de sensibilização sobre a importância de um diagnóstico precoce a esta doença rara, que tem em Vila do Conde uma prevalência elevada.

As duas entidades estão a organizar a iniciativa “Veste a Camisola pela Luta Contra a Paramiloidose” que pretende incentivar a população a usar uma camisola de cor azul e, com ela, partilhar uma fotografia nas redes sociais, como símbolo do combate à doença.

Ao movimento associaram-se vários jogadores do plantel principal de futebol, o treinador Carlos Carvalhal, e elementos do departamento médico e equipa técnica, esperando que até domingo, dia nacional de luta contra a paramiloidose, mais gente lhes siga o exemplo.

"O Rio Ave tem uma responsabilidade social que vai muito além do futebol ou do desporto, e a paramiloidose é uma doença com especial incidência em Vila do Conde. O conhecimento sobre a mesma, o diagnóstico e acompanhamento podem significar a qualidade de vida de muitos. Não podemos ficar indiferentes a esta causa", disse António Silva Campos, presidente do clube vila-condense.

A iniciativa pretende esclarecer a sociedade sobre esta doença rara, os seus sintomas, e o diagnóstico e formas de tratamento existentes para evitar que os números de afetados cresçam.

"Queremos chamar a atenção para esta doença debilitante já que, apesar de o principal foco da doença ser em Portugal, continua desconhecida para muitas pessoas", lembrou Carlos Figueiras, presidente da Associação de Doentes de Paramiloidose.

Além desta parceria com o Rio Ave, estão também agendadas outras iniciativas para este domingo, nomeadamente uma caminhada, de quatro quilómetros, com o tema "Põe-te a mexer! Contra a Paramiloidose", que terá lugar na marginal de Leça da Palmeira, em Matosinhos, às 10:30.

Em simultâneo, decorrerá uma ação de sensibilização junto da população sobre a doença, explicando que os primeiros passos de diagnóstico são os mais importantes para travar o avançar da paramiloidose.

A doença dos pezinhos, como também é popularmente conhecida, é uma doença hereditária associada a uma mutação de um gene que leva à perda de sensibilidade nos membros inferiores, e que progride, depois, de forma ascendente, afetando a capacidade motora e vários órgãos.

A doença não tem cura e, quando não tratada, é fatal, afetando atualmente em Portugal cerca de duas mil pessoas.

Tags: