Prolongamento
Mundo do futebol solidário com tragédia no Flamengo
2019-02-08 12:40:00
Incêndio no centro de treinos do clube brasileiro retirou a vida a 10 pessoas

O Governador do estado brasileiro do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e várias equipas de futebol profissionais, solidarizaram-se hoje com o Flamengo, cujo centro de treino foi atingido por um incêndio, que provocou 10 mortos.

"Deixo aqui as minhas condolências aos familiares e amigos dos 10 jovens, vítimas do incêndio no centro de treino do Flamengo, em Vargem Grande. Esses atletas seriam o futuro do nosso futebol. Aguardo uma investigação minuciosa sobre o facto. Que Deus dê força e conforto às famílias", escreveu o governador na rede social Twitter.

O governo do Rio de Janeiro informou que vai decretar três dias de luto e a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro também expressou solidariedade.

"A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro lamenta a tragédia ocorrida no CT [centro de treino] do Ninho do Urubu, solidariza-se com as famílias e com o Flamengo no momento de profunda dor”, indica o Twitter da instituição.

A maioria das equipas de futebol profissional (entre as quais algumas portuguesas) também usou as redes sociais para manifestar apoio ao Flamengo.

"Jogadores e membros da comissão técnica solidarizam-se com as vítimas e familiares da tragédia que aconteceu no Ninho do Urubu. O Fluminense Football Club decretou luto oficial de três dias", escreveu o Fluminense, que tem um jogo marcado com o Flamengo para sábado.

A federação do Rio de Janeiro considerou, de novo no Twitter oficial, que “não há clima para a realização” do encontro e que ainda hoje se vai reunir com responsáveis dos dois clubes e a empresa detentora dos direitos de transmissão televisiva para decidir sobre o adiamento da partida.

"Que notícia triste o trágico acidente no Ninho do Urubu. O Botafogo manifesta sua solidariedade ao Flamengo, a ‘torcedores’, a familiares e amigos das vítimas", declarou o Botafogo nas redes sociais.

Outro rival local, a equipa carioca do Vasco da Gama escreveu no Twitter que "manifesta pesar e solidariedade aos familiares das vítimas, bem como à direção e a todos os atletas do CRF [Clube de Regatas Flamengo]”. “Colocamo-nos à disposição para auxiliar no que for necessário", adiantou.

Equipas de futebol de outros estados brasileiros também repercutiram a tragédia no Twitter: "Estamos em choque com o trágico incêndio no Ninho do Urubu. Neste momento de dor e luto, manifestamos toda a nossa solidariedade ao Flamengo, à torcida flamenguista e aos familiares e amigos das vítimas", escreveu o Corinthians, a equipa com o segundo maior número de adeptos do Brasil, depois do Flamengo.

"A Sociedade Esportiva Palmeiras lamenta profundamente a tragédia ocorrida no centro de treino do Flamengo e se solidariza com os familiares e amigos das vítimas", escreveu o Palmeiras, o campeão nacional do Brasil em 2018.

O incêndio que deflagrou na madrugada de hoje no centro de treino Presidente George Helal, do Flamengo, na zona oeste do Rio de Janeiro, provocou 10 mortos e três feridos.

As instalações atingidas pelo fogo, que começou por volta das 5:17 da manhã (07:17 em Lisboa) segundo o Corpo de Bombeiros, eram conhecidas por alojamentos do Ninho do Urubu, onde dormiam atletas juniores com idades entre 14 e 17 anos.

Por volta das 7:20 (9:20 em Lisboa), imagens de um helicóptero que foram exibidas pela rede de televisão Globo mostravam que as chamas já tinham sido controladas, mas deixaram uma grande área destruída.

O tenente-coronel do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, Douglas Henaut, disse à TV Globo que ainda não é possível saber se há mais vítimas no local, nem fazer a sua identificação, um trabalho que será realizado posteriormente pela Polícia Civil.

Apesar de as vítimas mortais ainda não terem sido identificadas, o canal desportivo Sportv informou que quatro eram jogadores da equipa de juniores do Flamengo, quatro eram funcionários do clube e dois eram atletas que estavam no local para realizarem testes.

Os três feridos foram identificados como atletas juniores do Flamengo que dormiam no local, Cauan Emanuel Gomes Nunes, de 14 anos, Francisco Diogo Bento Alves e Jonathan Cruz Ventura, ambos de 15 anos.

O centro de treino do Ninho do Urubu é considerado um dos mais modernos da América Latina e possui um módulo para a equipa profissional do Flamengo, dois campos de treino e um espaço específico para a preparação de guarda-redes, além da área de alojamento para atletas das camadas jovens, que foi atingida no incêndio.

Em 2018, o Flamengo, que é a equipa de futebol mais popular do Brasil, inaugurou uma nova estrutura para a equipa principal e deixou as antigas instalações para os jogadores das categorias jovens do clube.

Sê o primeiro a comentar:
Tags: