Prolongamento
Memórias do magistral exemplo de fair-play entre dois ícones do futebol
Redação Bancada
2019-01-10 10:45:00
Uma viagem pelos anos 80, aos tempos em que o fair-play se sobrepunha ao ambiente de alta tensão

Corria a época 1982/83 e o Benfica preparava-se para fazer a festa de campeão nacional, diante do Sporting, que fora eliminado da Taça dos Campeões Europeus (atual Liga dos Campeões), nos quartos de final, pelos espanhóis da Real Sociedad.

Minutos antes do começo de um sempre escaldante duelo entre os eternos rivais de Lisboa, já em campo, Humberto Coelho e Manuel Fernandes, perante uma atmosfera de festa, trocaram elogios e votos de boa sorte para os duelos e provas seguintes.

Na habitual cerimónia de capitães onde se escolhe campo e bola e se trocam galhardetes, Manuel Fernandes e Humberto Coelho elevaram o fair-play a um patamar superior.

“Eu e os meus colegas queríamos dar os parabéns pela magnífica carreira que tiveram nesta época, não só pela conquista do campeonato mas também pela brilhante carreira que fizeram na Taça UEFA e desejo as maiores felicidades para a Taça de Portugal”, afirmou Manuel Fernandes, na altura capitão do Sporting.

Humberto Coelho devolveu a gentileza.

“Muito obrigado, Manuel Fernandes. Em nome do Benfica espero que o Benfica seja um digno sucessor do Sporting, que nós consideramos uma belíssima equipa, com bons profissionais, bons jogadores, bom clube, porque representaram o país como o fizeram na época passada”, disse.

O momento ficou eternizado num vídeo da RTP que, amiúde, regressa às tendências das redes sociais. E ainda bem.

Sê o primeiro a comentar: