Prolongamento
Funcionário da federação moçambicana suspenso 15 anos por corrupção pela FIFA
2019-02-28 17:00:00
Mugadza foi considerado culpado pela Comissão de Ética da FIFA de ter "aceitado subornos"

A FIFA suspendeu por 15 anos um funcionário da Federação Moçambicana de Futebol, Sidio José Mugadza, acusado de corrupção, anunciou hoje o organismo regulador do futebol mundial.

Encarregado de supervisionar reuniões organizadas sob a égide da Confederação Africana de Futebol (CAF), Mugadza foi considerado culpado pela Comissão de Ética da FIFA de ter "aceitado subornos" e, dessa forma, ter violado o código de ética do organismo.

Em resultado de uma investigação iniciada em 11 de julho de 2018, Mugadza foi suspenso por 15 anos de "todas as atividades relacionadas com o futebol a nível nacional e internacional" e multado em 3.000 francos suíços (2.641 euros, ao câmbio atual).

Na quarta-feira, a FIFA tinha irradiado o ex-tesoureiro e vice-presidente da Federação de Futebol da Zâmbia (FAZ), Boniface Mwamelo, também devido a corrupção.