Prolongamento
FPF e congénere são-tomense assinam protocolo sobre formação desportiva
2019-07-06 14:00:00
Protocolo assinado esta sexta-feira

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e a sua congénere de São Tomé e Príncipe assinaram sexta-feira um protocolo de cooperação nas áreas da formação desportiva, arbitragem e treinadores de futebol, anunciou o vice-presidente, Hermínio Loureiro.

"A assinatura deste protocolo de cooperação insere-se nesse plano de estreitar os laços, de aproximar as duas federações. Temos uma coisa absolutamente fantástica que nos une que é a nossa língua, temos também objetivos interessantes e importante naquilo que é o crescimento do futebol", disse Hermínio Loureiro.

O vice-presidente da FPF encontra-se em São Tomé para uma visita de trabalho, chefiando uma delegação que integra também o presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol.

"Quisemos vir a São Tomé e Príncipe visitar as instalações desportivas, trabalhar diretamente com as federações, percebendo em que matérias podemos ser úteis e podemos cooperar", disse Hermínio Loureiro.

O presidente da FPF referiu que o protocolo hoje assinado pode cobrir outras áreas, uma vez que ao longo dos últimos anos têm existido entre as duas instituições desportivas apenas "algumas colaborações que não são estratégicas, são pontuais, são avulsas".

"Aquilo que nós queremos é que efetivamente esta cooperação institucional seja devidamente alicerçada num plano estratégico e de médio e longo prazo e que traga frutos para as duas instituições", disse Hermínio Loureiro.

O presidente da Federação de futebol de São Tome e Príncipe, Domingos Monteiro, enalteceu a importância da cooperação com a federação portuguesa.

"Nós, em São Tomé e Príncipe, a nossa federação em particular, precisamos muito do vosso apoio. Assinamos hoje esse protocolo sobre o qual já debatíamos há muito tempo", reconheceu.

A delegação da FPF visitou o campo de Riboque (na capital), em obras para a colocação da relva sintética.

O campo de futebol de Riboque terá, além de relva sintética, iluminação e bancadas. As obras estão a ser financiadas pela federação desportiva marroquina e estão avaliadas em 600 mil dólares (534 mil euros).

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa
Tags: