Portugal
Vitória de Setúbal vence Marítimo e trepa na classificação
2019-04-07 16:55:00
Venezuelano Jhonder Cádiz marcou, aos 37 minutos, o único golo da partida

O Vitória de Setúbal venceu hoje o Marítimo por 1-0, em jogo da 28.ª jornada da I Liga de futebol, resultado que permitiu aos sadinos ultrapassar os insulares na classificação.

Aos 37 minutos, o avançado venezuelano, autor de todos os seis golos do Vitória na segunda volta, foi o autor do único golo no Estádio do Bonfim, que permitiu aos comandados de Sandro Mendes voltar a vencer em sua casa cinco meses depois do último triunfo.

Com o 1-0, o Vitória de Setúbal, que na ronda passada já tinha marcado no triunfo sobre o Feirense, subiu ao 11.º lugar, ultrapassando na classificação o Boavista, Aves e o próprio Marítimo, que segue agora na 13.ª posição com 30 pontos, menos um que o conjunto setubalense.

A atuar perante o seu público, os sadinos assumiram desde o início as despesas do jogo, conseguindo materializar esse ascendente antes do intervalo com um golo do avançado Jhonder Cádiz, aos 37 minutos.

Antes desse momento, Vitória de Setúbal e Marítimo reclamaram grandes penalidades por pretensas mãos na bola no interior da área. Em ambos os casos, nos minutos um e quatro da partida, respetivamente, depois de ouvir as indicações do videoárbitro, o juiz Manuel Oliveira nada assinalou.

Perante um Marítimo, que raramente conseguiu incomodar, os setubalenses quase inauguraram o marcador, aos 13 minutos, por Jhonder Cádiz, que falhou de forma incrível, após um desentendimento de Charles com a sua defesa.

Na área contrária, Makaridze deixou a sua equipa em apuros ao tentar fintar um adversário fora da área, acabando por perder a bola e ser obrigado a fazer falta - e ver o respetivo cartão amarelo - para evitar males maiores.

Aos 37 minutos, numa altura em que eram, de longe, a equipa mais dinâmica num jogo que esteve longe de empolgar, o Vitória de Setúbal fez o 1-0 pelo inevitável Jhonder Cádiz. O venezuelano, melhor marcador da equipa com oito golos, só teve de encostar após assistência primorosa de Éber Bessa.

A perder por 1-0 ao intervalo, o treinador dos madeirenses, Petit, prescindiu no início do segundo tempo, de Pelágio e Barrera e lançou em campo Jean Cléber e Correa, argentino que, aos 53 minutos, rematou sem perigo sobre a trave.

Mais perigo criou o Vitória na área contrária volvidos quatro minutos num tiro de Nuno Valente, à entrada da área, a obrigar o guarda-redes dos insulares Charles a defesa difícil.

Aos 71 minutos, Joel Tagueau, do Marítimo, introduziu a bola na baliza sadina, mas o lance foi invalidado pelo videoárbitro por fora-de-jogo do atacante camaronês, momento que foi celebrado pelos adeptos da casa como se de um golo se tratasse.

Depois do susto, os sadinos foram mais perigosos até ao final. Aos 78 minutos, de livre direto, de Éber Bessa obrigou Charles a defesa atenta. Na derradeira oportunidade do jogo, Correa, aos 90+2 minutos, rematou de fora da área para defesa segura de Makaridze, que segurou a vantagem de 1-0 até ao apito final.

Jogo no Estádio do Bonfim, em Setúbal.

Vitória de Setúbal-Marítimo, 1-0.

Ao intervalo: 1-0.

Marcador:

1-0, Jhonder Cádiz, 37 minutos.

Equipas:

- Vitória de Setúbal: Makaridze, Mano, Artur Jorge, Vasco Fernandes, André Sousa, José Semedo, Nuno Valente (Zequinha, 60), Rúben Micael (Sávio, 83), Éber Bessa, Berto (Allef, 72) e Jhonder Cádiz.

(Suplentes: Cristiano, Cascardo, Bruno Pires, Sávio, Zequinha, Kigi Sekgota e Allef.)

Treinador: Sandro Mendes.

- Marítimo: Charles, Nanu, Zainadine, Grolli (Rodrigo Pinho, 80), Fábio China, René Santos, Edgar Costa, Pelagio (Jean Cléber, 46), Barrera (Correa, 46), Joel Tagueau e Getterson.

(Suplentes: Abedzadeh, Bebeto, Lucas Áfrico, Correa, Rodrigo Pinho, Jean Cléber e Fabrício.)

Treinador: Petit.

Árbitro: Manuel Oliveira (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Makaridze (30), José Semedo (70) e Grolli (76),

Assistência: 3.302 espectadores.

Sê o primeiro a comentar: