Portugal
Vídeo: Há sete anos, Jesus ajoelhava no Dragão com remate de Kelvin
2020-05-11 10:15:00
Dragões lembram data marcante na história recente do emblema azul e branco

O FC Porto socorre-se da newsletter oficial para lembrar, nesta segunda-feira, um dos momentos mais emblemáticos da sua história, sendo um dos episódios mais marcantes, recentemente, do futebol nacional.

A 11 de maio de 2013, os portistas bateram o Benfica por 2-1, num clássico que ficou eternizado por um remate do brasileiro Kelvin e que acabou por ajoelhar Jorge Jesus, então técnico benfiquista, na relva.

Nesse final de tarde/início de noite, o Benfica subia ao relvado do Estádio do Dragão com a possibilidade de se sagrar campeão. Mas seria o FC Porto a sair por cima desse embate.

Jogado com intensidade, nervosismo e incerteza, o clássico acabaria decidido por Kelvin num remate certeiro perto dos 90+2' minutos.

Numa altura em que o empate parecia um desfecho inevitável, Kelvin "soltou as labaredas do Dragão e fez estremecer de loucura a família portista, elevando o FC Porto ao primeiro lugar da tabela", recordam os azuis e brancos.

Ainda hoje, realça o FC Porto trata-se de um "remate impossível" que é "difícil de descrever com palavras que estejam verdadeiramente à altura da sua magnitude".

Naquela 29.ª e penúltima jornada do campeonato, o Estádio do Dragão festejou "como nunca" um remate que "é muito provavelmente o golo mais intenso e vibrante de que há memória" no redutor azul e branco.

O emblema nortenho lembra que este será "para sempre o clássico de Kelvin".

Recorde esse momento no vídeo