Portugal
Octávio pede ao "ciumento e invejoso" para esclarecer ataque a Alcochete
2019-02-11 09:40:00
Ex-dirigente leonino não deixa Bruno de Carvalho sem resposta

O livro de Bruno de Carvalho já causa polémica. Depois de serem conhecidos excertos onde são feitos reparos a Octávio Machado, que chegou a fazer parte da estrutura leonina, o antigo dirigente não deixa Bruno de Carvalho sem resposta.

"Quem é que lia o livro se não estivesse lá o Octávio e o Jesus? Quem? Vamos ver se ele esclarece Alcochete. O relacionamento dele com Marco Silva, com os jogadores, o post sobre o Guimarães", desafiou Octávio Machado. O agora comentador da CMTV abordava a rotina diária no clube, na altura em que tanto ele como Jesus lá estavam, estranhando a mudança na estrutura de segurança.

"Há uma atitude dele que surpreendeu toda a gente: a substituição do segurança da Academia, Paulo Almeida, que tinha anos e anos de Sporting. Acredito que com ele tudo tinha sido diferente naquele dia fatídico que manchou de maneira vergonhosa o Sporting (…)", disse, em declarações àquele canal.

Sobre as acusações feitas no livro a Octávio (segundo as quais se dava "bem" com árbitros), o antigo dirigente verde e branco confirma e deixa uma 'alfinetada' a Bruno de Carvalho.

"Dou-me bem com árbitros? Muito bem, sempre me dei. Por isso é que nunca fui expulso, dirijo-me a eles educadamente. Nunca fui expulso do banco. Agora ele era obrigado a estar no banco porque se fosse para o camarote ia dizer mal do treinador e as pessoas de lá faziam feedback."

Octávio lembra ainda que Bruno de Carvalho "é o homem que disse que que salvou o Sporting mas houve elementos da equipa técnica que tiveram de comprar equipamentos do seu bolso e depois meter as faturas para receber".

Aliás, o antigo dirigente vai mais longe e diz que "o problema dele era ser ciumento e invejoso", pois "queria dar mais autógrafos que o Jorge Jesus, quando íamos a uma casa do Sporting ficava ciumento com a maneira como éramos recebidos".

O livro de Bruno de Carvalho será lançado oficialmente no próximo dia 15 deste mês. Bruno de Carvalho promete explicar os bastidores dos anos em que liderou o Sporting.

Sê o primeiro a comentar: