Portugal
V. Setúbal não sabe como vai para a Madeira nem como testar jogadores na ilha
2020-06-02 12:05:00
Presidente sadino espera que tudo se resolva a tempo e horas

O Vitória de Setúbal tem encontro marcado com o Marítimo, no dia 4 de junho, às 19h00, em partida da 25.ª jornada do campeonato, mas ainda não sabe como irá viajar para a Madeira.

"A DGS aprovou o estádio do Marítimo. Simplesmente, ninguém se preocupou como é que nós lá chegaríamos", afirmou Paulo Gomes, em entrevista à Antena 1.

O líder sadino relata ainda que a DGS recomendou a ida num avião privado mas o presidente dos setubalenses diz que o clube está com problemas de horários.

"O aeroporto de Lisboa fecha às 23h00. Pode correr-se o risco de não chegarmos a horas ao jogo", disse Paulo Gomes, esperando que tudo se resolva a tempo.

O presidente sadino diz ainda que, à luz do regulamento imposto, não sabe como é que a equipa será testada 24 horas antes do jogo na Madeira já que "não há estrutura para o fazer".

"O que vai complicar isto. Mais uma vez, estádio aprovado não é por ser categoria 1. Tem de ter todos os acessos. E mais uma vez todos os custos estão a ser importados ao Vitória. Espero que se consiga chegar a bom porto."

Nesta entrevista à rádio pública, Paulo Gomes disse ainda que seria mais fácil controlar adeptos com um número determinado pelas autoridades de saúde dentro do estádio e assim se evitava uma reunião em cafés e bares para assistirem às partidas.

Após 24 jornadas, o Vitória de Setúbal ocupa a 12.ª posição, com 28 pontos.