Portugal
"Tirámos o Bruno Fernandes da zona onde é perigoso"
2019-09-26 22:20:00
Carlos Carvalhal explica "nuance tática" que ajudou Rio Ave a vencer (novamente) o Sporting

O Rio Ave regressou a Alvalade, depois do triunfo para o campeonato, com oito alterações no onze e voltou a derrotar o Sporting, muito graças a uma "nuance tática" explicada por Carlos Carvalhal.

O técnico da formação vilacondense, que já foi treinador do Sporting, revelou que parte da estratégia do Rio Ave passava por tirar Bruno Fernandes da zona entre linhas.

"A ideia era tentar apertar o espaço onde ele se move, porque é um desequilibrador, mas a bola não lhe chega porque os espaços estão manietados. O objetivo era tirá-lo da zona onde é perigoso, entre linhas, e fazê-lo ir para a zona de construção", explicou.

O Rio Ave voltou a derrotar o Sporting, agora para a Taça da Liga, numa partida em que usou uma nova "saída de bola".

"Saímos a três, com o Diogo na direita e o Pedro na esquerda, para controlarmos a primeira fase de construção. Ainda assim, devíamos ter sido mais pacientes com bola, para forçar o Sporting", descreveu.

Para Carlos Carvalhal, foi uma "vitória foi muito boa", em especial face às "oito alterações" no onze.

"Trocámos vários jogadores, não é fácil manter um padrão idêntico, até porque jogámos com uma ligeira alteração no sistema", insistiu.

O treinador do Rio Ave fez ainda questão de frisar que os oito minutos de descontos "foram perfeitamente justificados".

"Podiam ser dez, 15 se tivesse que ser. A nossa equipa não veio fazer aqui antijogo. Como treinador, as minhas equipas nunca fazem antijogo. É visível a contusão na cara do Ronan e o guarda-redes estava com cãibras. Por isso, pelas paragens que houve, os oito minutos foram perfeitamente justificados", concluiu.