Portugal
Tiago Pinto, de blogger crítico a diretor do futebol do Benfica
Gomes Ferreira
2017-12-06 20:15:00
Aposta pessoal de Vieira, rendeu Lourenço Coelho no cargo e foi expulso no clássico pela segunda vez esta temporada

Aposta pessoal de Luís Filipe Vieira no início desta temporada para substituir Lourenço Coelho no cargo de diretor-geral para o futebol profissional do Benfica, Tiago Pinto, de 32 anos, ganhou protagonismo esta semana ao estar envolvido no incidente que ocorreu junto ao banco dos encarnados no Estádio do Dragão, nos minutos finais do clássico. Visto como uma pessoa que primava pela discrição enquanto assessor das modalidades do clube, ele que antes foi um blogger ativo e crítico de Vieira, a verdade é que o incidente no Dragão voltou a trazer à tona esta temporada a figura do novo diretor para o futebol dos encarnados depois de já ter sido expulso na partida com o Marítimo, na Madeira, curiosamente sob a arbitragem de Jorge Sousa.

O novo responsável do futebol profissional do Benfica era um desconhecido e acérrimo adepto do clube da Luz até há quatro anos, foi um opositor do presidente Luís Filipe Vieira numa primeira fase com intervenções críticas em assembleias gerais, e através de escritos que mantinha no seu blogger pessoal, mas acabou por vir a ser convidado por Vieira para colocar em prática as suas ideias para as modalidades que passava por entre outras coisas a de trazer mais público aos pavilhões. Em pouco tempo, funcionando como uma espécie de assessor de Vieira viria a destacar-se pela capacidade de trabalho e organização, e nos corredores do clube começou a ganhar a fama de ser uma das pedras basilares do sucesso que o Benfica passou a registar nas modalidades desde 2012/13.

Licenciado em Ciências da Educação e Mestre em Economia e Gestão de Recursos Humanos pela Universidade do Porto, Tiago Pinto acabou por ser o escolhido por Vieira para suceder a Lourenço Coelho quando ainda antes da última final da Taça de Portugal com o Vitória de Guimarães pediu para sair. Lourenço Coelho, que chegou ao clube da Luz em junho de 2004 pela mão de José Veiga e que ganhou o estatuto de entendido em competições da Liga e UEFA, mas sobretudo era visto como o cérebro discreto por trás da “máquina” de profissionalismo do Benfica. Tiago Pinto herdou um cargo importante na estrutura do Benfica, sendo ele que acompanha a equipa de futebol e planeia questões logísticas, tal como fazia Lourenço Coelho que ainda planeou a pré-temporada com jogos na Suíça e Inglaterra embora preferisse o Estádio da Luz como placo preferido para o arranque dos trabalhos da pé-época, face às obras que ocorreram então no Seixal.

O incidente no clássico com o FC Porto, em que foi protagonista, trouxe Tiago Pinto para as primeiras páginas dos jornais e destaque nos programas televisivos.  No Dragão, tudo começou quando o dirigente e delegado ao jogo da equipa da Luz pontapeou uma bola que saíra pela linha lateral para retardar o reatamento do jogo com um lançamento lateral a favor dos dragões, tendo na sequência Marega chocado com ele, provocando uma altercação junto do banco encarnado. O árbitro Jorge Sousa expulsou-o e na sequência deste incidente Tiago Pinto foi multado pelo Conselho de Disciplina em 230 euros.

Esta não é, contudo, a primeira vez que Tiago Pinto se vê envolvido em polémica num jogo do Benfica. A 1 de outubro de 2017, na Madeira, no jogo com o Marítimo, que os encarnados empataram a uma bola, o diretor do futebol dos encarnados foi expulso no período dos descontos por …Jorge Sousa, por ter protestado de forma mais veemente junto à linha lateral. Na altura, o alvo do dirigente benfiquista foi o quarto árbitro, Pedro Vilaça, com quem ao longo do jogo travou diálogos mais calorosos que depois viriam transcritos no relatório de Jorge Sousa e que ditou a suspensão de dez dias de Tiago Pinto.

Segundo o relatório do árbitro da AF Porto, Tiago Pinto foi expulso por contestar “de forma persistente e veemente” as decisões da equipa de arbitragem, tendo reclamado dois penáltis favoráveis aos encarnados. “É penálti, c******! São dois penáltis! O que está a fazer o videoárbitrro?”, afirmou Tiago Pinto, segundo consta no relatório do árbitro da AF Porto. Palavras estas que ainda lhe custaram uma multa no valor de 383 euros.

Sê o primeiro a comentar: