Portugal
"Temos o Sérgio Conceição que parece que é presidente ou que faz parte da SAD"
Redação
2021-02-09 14:45:00
Ex-candidato à presidência acha curta a reação de Pinto da Costa e vê Conceição como "único a dar o peito às balas"

Várias figuras do FC Porto têm, em uníssono, criticado as arbitragens no campeonato e até Pinto da Costa já veio avisar que "não vergam" o dragão.

No editorial da revista Dragões, Pinto da Costa lembrou vários “lances revelantes” que, no seu entender, parecem legitimar o uso da “violência” contra atletas portistas, deixando a garantia de que os dragões não serão intimidados.

Esta reação é escassa para Nuno Lobo, ex-candidato à presidência do FC Porto, que quer uma posição firme por parte do presidente e da administração portista.

"Se esta direção não se impõe, os portistas não vão ficar de braços cruzados", avisa Nuno Lobo, em entrevista à TSF, garantindo que a estrutura está a deixar Conceição falar sozinho.

"Temos um Sérgio Conceição que parece que é presidente, ou que faz parte da SAD", lamentou Nuno Lobo, sustentando que "Sérgio Conceição representa tudo no FC Porto" e está a ser penalizado pelos árbitros por isso.

"Tem que ser treinador, se calhar roupeiro, só lhe falta ser jogador agora. É o único que dá o peito às balas. Abre a boca e leva logo cartão vermelho", analisou Nuno Lobo, desafiando Pinto da Costa e a SAD a tomarem uma posição.

"Não é só o presidente que tem de tomar uma atitude", refere o ex-candidato à presidência do FC Porto, desagradado com a forma como o clube tem conduzido as reações às arbitragens.

A prioridade máxima de Nuno Lobo é uma tomada de posição de força de Pinto da Costa e da administração, até porque isto já "passa os limites".

"A direção do FC Porto tem de fazer alguma coisa não é uma entrevista na revista dos Dragões que só é lida pelos adeptos do FC Porto", referiu Nuno Lobo, esperando outro tipo de reação da presidência portista.

Ainda antes de Pinto da Costa se ter manifestado - coisa que se tornou pública na segunda-feira à tarde - já o ex-capitão do FC Porto Rodolfo Reis apelava ao presidente dos dragões para sair a público para comentar o estado atual da arbitragem no campeonato.

"O FC Porto e Pinto da Costa têm de tomar uma posição radical, radical, em relação às arbitragens. Se tivermos de voltar ao tempo de Pedroto em que nos penhoravam as casas de banho, temos que fazer isto. O FC Porto está a ser altamente prejudicado nas arbitragens e isso não pode acontecer".

Nos últimos dias, outras vozes azuis e brancas têm criticado as arbitragens. Para o ex-treinador do FC Porto António Oliveira, é preciso que alguma coisa seja feita perante a atual situação que se vive no futebol nacional.

"Os erros são permanentes, e eu tenho denunciado, que a arbitragem é tolhida por não ter independência. Ponto. Assim como o VAR é um instrumento discricionário".

António Oliveira disse ainda que "qualquer dia há mortes se não meterem a mão nisto" e por isso desafia a que se tomem medidas.