Portugal
Sporting perde em Famalicão e agrava crise
2020-03-03 21:50:00
Leões atrasam-se na luta pelo terceiro lugar

O Famalicão regressou hoje às vitórias na receção ao Sporting, ao vencer por 3-1, após um arranque perfeito no jogo de encerramento da 23.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

O sérvio Racic e Diogo Gonçalves deram vantagem aos minhotos, que não venciam há seis jogos no campeonato – oito em todas as competições –, aos cinco e oito minutos, Coates reduziu para os ‘leões’, no último minuto da primeira parte, mas o extremo português emprestado pelo Benfica aos minhotos ‘bisou’ e fixou o resultado, aos 66.

A possível despedida do treinador Silas terminou na oitava derrota do Sporting, a terceira a sofrer três golos, e começou de forma penosa para os ‘leões’, que sofreram golos nos dois primeiros remates no encontro de ‘ressaca’ da eliminação da Liga Europa.

Na sequência da goleada por 4-1 no terreno dos turcos do Basaksehir, o técnico mexeu em todos os setores, ao substituir o castigado Wendel pelo mais defensivo Eduardo, mas também ao atribuir a titularidade a Rosier, Neto e Gonzalo Plata, em detrimento de Ristovski, Ilori e Bolasie.

Do lado minhoto, João Pedro Sousa fez menos alterações, com a aposta nos ‘centrais’ Roderick e Nehuen Perez, em vez dos indisponíveis Ivo Pinto e Patrick William, e do extremo Walterson no lugar do lesionado Gustavo Assunção, relativamente ao desaire em Paços de Ferreira (2-1).

O regresso aos triunfos do Famalicão começou a ser ‘desenhado’ aos cinco minutos, no primeiro remate da partida: um ‘tiro’, de primeira, de Racic, depois de um ressalto em Acuña, que deixou a bola na zona central.

Logo depois, aos oito, Diogo Gonçalves ampliou a vantagem, ao surgir na área, pela direita, após a assistência de ‘trivela’ de Fábio Martins, dando sequência a uma condução de Racic.

O brasileiro foi o ‘construtor’ dos lances de ataque famalicenses, ao beneficiar dos espaços concedidos pela equipa ‘leonina’, que só na fase final da primeira parte, já com Eduardo mais adiantado, contou com Vietto a tentar colmatar a distância entre a defesa e o ataque ‘verde e branco’.

Sporar, primeiro, e Gonzalo Plata, depois, mostraram-se perdulários, aos 17, depois de uma arrancada na esquerda de Acuña, que invariavelmente foi o protagonista dos mais bem conseguidos cruzamentos ‘leoninos’.

E acabou por ser o argentino a assistir Coates para o único golo ‘leonino’, já no último lance antes do intervalo, com o cabeceamento do uruguaio, na sequência de um livre sobre a direita.

A toada manteve-se na segunda parte, com o Sporting no meio-campo anfitrião, sem grande eficácia, apesar do ‘tiro’ de Jovane Cabral por cima e da atrapalhação de Vietto, este último já na pequena área, apesar da ameaça constante dos contra-ataques adversários.

Foi na sequência de uma dessas transições que o Famalicão voltou a marcar, aos 66, novamente por Diogo Gonçalves, após fintar Neto na área, correspondendo à recuperação de bola a meio-campo de Pedro Gonçalves.

Silas ainda reforçou o ataque, por vezes com as subidas de Coates e, depois, com Pedro Mendes, mas foi o Famalicão a estar mais próximo do quarto golo, já em cima dos 90, quando o suplente Anderson, isolado por Alex Centelles, permitiu a defesa de Maximiano.

Com o segundo triunfo frente ao Sporting na temporada, depois da vitória por 2-1 na primeira volta, o Famalicão sobe ao sexto lugar, com 36 pontos, a três pontos do Sporting, que é quarto, a quatro pontos do Sporting de Braga, que ocupa o último lugar do pódio da I Liga.

Jogo no Estádio Municipal de Famalicão, em Vila Nova de Famalicão.

Famalicão - Sporting, 3-1.

Ao intervalo: 2-1.

Marcadores:

1-0, Racic, 05 minutos.

2-0, Diogo Gonçalves, 08.

2-1, Coates, 45+1.

3-1, Diogo Gonçalves, 66.

Equipas:

- Famalicão: Vaná, Diogo Gonçalves, Riccieli, Neuhén Pérez, Roderick, Coly, Fábio Martins (Guga, 78), Racic, Pedro Gonçalves, Walterson (Alex Centelles, 87) e Toni Martínez (Anderson, 82).

(Suplentes: Rafael Defendi, Guga, Cissé, Alex Centelles, Anderson, Jorge Pereira e Del Campo).

Treinador: João Pedro Sousa.

- Sporting: Luís Maximiano, Rosier (Rafael Camacho, 79), Coates, Neto, Acuña, Battaglia, Eduardo (Francisco Geraldes, 75), Gonzalo Plata (Pedro Mendes, 84), Vietto, Jovane Cabral e Sporar.

(Suplentes: Diogo Sousa, Tiago Ilori, Rafael Camacho, Francisco Geraldes, Borja, Pedro Mendes e Doumbia).

Treinador: Jorge Silas.

Árbitro: Luís Godinho (AF Évora).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Fábio Martins (45), Neto (48), Riccieli (71), Acuña (88) e Battaglia (90+6).

Assistência: cerca de 4.000 espetadores.