Portugal
"Sofremos um golo caricato e fomos penalizados com um penálti"
2020-03-01 18:45:00
Nuno Manta Santos analisa derrota do Desportivo das Aves em Paços de Ferreira

O Desportivo das Aves falhou o objetivo de ganhar pontos a "um rival direto" ao perder em Paços de Ferreira, como analisou o treinador, Nuno Manta Santos.

 "A partir do momento em que sofrermos aquele golo na segunda parte, o Paços de Ferreira teve mais tranquilidade para gerir o resultado. O Paços veio aqui jogar em organização defensiva, procurando as transições e as bolas paradas para superar o Aves. Fomos superiores na primeira parte, provocando algumas dificuldades ao adversário, que marcou num remate exterior. Com inteligência e organização empatámos, mas sofremos um golo caricato na segunda parte", analisou.

O Aves "tentou pela esquerda e pela direita", variando entre "jogo apoiado e cruzamentos", mas nunca criou situações de finalização, como reconheceu o técnico.

"Fomos penalizados com um penálti que deu o 3-1 e tornou-se ainda mais difícil conseguir levantar a cabeça. De realçar o empenho da equipa, num jogo que não foi muito bem jogado, mas que contou com a nossa luta até ao fim", salientou.

"Julgo que deve ser um momento de reflexão interna. Sabemos que vai ser difícil e pela estatística é quase impossível, mas já vi equipas que estavam condenadas nesta altura à descida e conseguiram-se manter. Temos de nos agarrar a isso e ao trabalho. Fazer os jogadores acreditarem passa por pontuarmos no próximo jogo [frente ao Sporting]. Este resultado não nos matou, mas colocou-nos moribundos. Temos de sair deste estado e levantar a cabeça para alimentar a esperança", frisou.

"Hoje, fizemos coisas muito boas, mas não marcámos primeiro que o nosso adversário e corremos atrás do prejuízo. Faltam 11 jogos, 33 pontos e temos de acreditar que é possível. Claro que vamos ter jogos difíceis, mas os nossos adversários também", concluiu Nuno Manta Santos.