Portugal
Seferovic em busca da melhor temporada de sempre
2018-12-07 16:00:00
Vitória de Setúbal representa a primeira barreira para tentar alcançar aquilo que nunca conseguiu

Haris Seferovic está em busca da melhor temporada da carreira iniciada há precisamente uma década, na época 2008/09, então ao serviço do Grasshoppers. O internacional suíço atravessa o melhor momento de sempre e com o golo apontado no último jogo ao FC Paços de Ferreira igualou a segunda melhor época enquanto futebolista ao somar onze remates certeiros, econtrando-se a três golos do seu registo recorde. O Vitória de Setúbal representa, assim, a primeira barreira para tentar alcançar aquilo que nunca conseguiu: chegar aos 15 golos numa temporada.

Em 2014/15, representando o Eintracht Frankfurt, o ponta de lança do Benfica fez 14 golos, repartidos pelo clube germânico (11) e pela seleção helvética (3). Esta época soma seis golos de águia ao peito e cinco pela Suíça, três do quais apontados recentemente à Bélgica, naquele que será o jogo mais icónico da sua carreira. O mesmo registo foi alcançado na temporada de 2012/13, na altura na segunda divisão de Itália, com a camisola do Novara. Ainda longe da seleção, fez 11 remates de sucesso.

Estes são dados que mostram o bom momento que Seferovic vive, mas que mostram também que enquanto "matador" tem deixado muito a desejar, com números bastante aquém das expectativas para um ponta de lança. O dianteiro helvétivo marca há dois jogos consecutivos, atravessa o melhor período dos últimos dois meses e soma 13 golos nos 47 desafios que efetuou de águia ao peito desde que chegou à Luz no verão de 2017.

No iníico desta época, Seferovic era quarta opção mas de forma surpreendente, num ápice, passou a primeira, renascendo no Benfica quando poucos acreditavam que o pudesse fazer e depois de ter sido dado como transferível ao longo de todo o defeso.

"A verdade é que não consigo explicar por que motivo estou a jogar tão pouco no Benfica", chegou a desabafar a 24 de março, depois de muita contestação também ao serviço da seleção helvética, ao ponto de Frei, melhor marcador de sempre da Suíça, ter saído em sua defesa. "A Suíça qualifica-se para o Mundial e há um jogador a chorar. Isso é de loucos", referia o antigo avançado, em declarações ao jornal "Blick", reforçando: "Ninguém que não tenha estado na mesma situação sabe o que é. Lutar e dar tudo pela equipa e depois ser assobiado como agradecimento."

Mas tudo mudou. Uma noite mágica, abrilhantada com um "hat-trick" contribuiu de forma decisiva para o triunfo da Suíça sobre a Bélgica por 5-2, resultado que apurou os helvéticos e ditou o afastamento da favorita seleção de Hazard, Witsel, Courtois e companhia da Liga das Nações. A Bélgica até esteve a vencer por 2-0, através de um bis de Thorgan Hazard, mas o conjunto liderado por Petkovic arrancou, então, para uma bela exibição coroada com a remontada. Rodríguez, de penálti, reduziu a desvantagem aos 26 minutos e cinco minutos depois o avançado do Benfica começou a abrir o livro, igualando o desafio. No derradeiro minuto da primeira parte, Seferovic ainda fez o terceiro golo, consumando a reviravolta.

Mas o resultado ainda não chegava para a equipa suíça, que precisava, no mínimo, de chegar aos 4-2. Foi o que aconteceu aos 62 minutos com Helvedi a elevar o resultado. Aos 84 minutos, Seferovic fez o "hat-trick" e acabou com qualquer esperança da Bélgica. Foi uma noite que o avançado dificilmente esquecerá e que vai trazer a Suíça a Portugal em junho, onde disputará o acesso à final da Liga das Nações precisamente diante da Seleção Nacional.

Sê o primeiro a comentar: