Portugal
"De Mini não posso concorrer com um Ferrari. Esperavam estar em primeiro?"
2019-08-30 15:20:00
Técnico sadino no lançamento do jogo contra o Gil Vicente

Sandro Mendes disse hoje estar de "consciência tranquila" e sem pensar na possibilidade de realizar o último jogo como treinador do Vitória de Setúbal, no sábado, com o Gil Vicente, em jogo da quarta jornada da I Liga.

Numa altura em que a imprensa desportiva fala na possibilidade de o treinador ter o lugar em risco, Sandro Mendes, cuja equipa ainda não marcou nem venceu no campeonato, comentou em conferência de imprensa as implicações que uma derrota em Barcelos podem ter no seu futuro.

"A minha situação só está fragilizada se as pessoas quiserem que assim seja. O meu trabalho está aí. Trabalho com aquilo que me deram. Estou supertranquilo e com a consciência tranquila de que estou a fazer o meu melhor e a tentar potenciar os jogadores ao máximo", vincou.

Depois de uma vitória frente ao Moreirense, na Taça da Liga, dois empates (Tondela e Moreirense) e uma derrota (FC Porto), no campeonato, Sandro Mendes rejeitou a ideia de a equipa estar aquém das expectativas, fazendo uma analogia com automóveis.

"Se tiver um Mini não posso concorrer com um Ferrari. Que expectativas? Estamos na terceira jornada? Esperavam o Vitória no primeiro lugar? Se alguém criou essa expectativa estamos muito longe, se formos realistas estamos dentro daquilo que é o normal", referiu.

Depois de ter substituído Lito Vidigal no cargo há sete meses, Sandro Mendes diz que não pensa na possibilidade de fazer com o Gil Vicente o último jogo pelo Vitória de Setúbal.

"Posso parecer arrogante, mas não penso nada nisso. Estou muito tranquilo. Pediram-me, quando ninguém o quis, para assumir o cargo. O objetivo da permanência foi atingido. Vamos em três jornadas e perdemos com o FC Porto. Se estou preocupado com o meu lugar? Não. Se quem manda no clube achar que o problema sou eu já não posso fazer nada", vincou.

O treinador, que espera um jogo "muito complicado" com os gilistas, frisa estar tranquilo e focado em fazer o seu trabalho em prol do clube.

"Todos os dias perco muitas horas a procurar soluções. Esse é o meu trabalho. O resto não depende de mim. Por isso, estou supertranquilo, confiante no grupo de homens que tenho no balneário e de que amanhã vamos fazer um grande jogo. Se ganhamos ou não, no final fazemos as contas", disse.

O Vitória de Setúbal, que integra o grupo dos 14.ºs classificados com dois pontos, e Gil Vicente, um dos sextos posicionados com quatro, defrontam-se no sábado, às 21:30, no Estádio Cidade de Barcelos, em encontro da quarta jornada da I Liga.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa