Portugal
“Se queremos transparência, porque não pôr cá fora o que foi dito no VAR?"
2020-05-28 14:40:00
Jorge Ferreira deixa críticas ao trabalho feito pelo Conselho de Arbitragem

O antigo juiz Jorge Ferreira faz uma análise ao videoárbitro, sistema que entrou há três anos no futebol português, e não faz um balanço positivo ao trabalho realizado nessa vertente.

Em declarações à TSF, o ex-árbitro revela que a experiência do VAR tem sido “de altos em baixos” e deixa elogios à Federação Portuguesa de Futebol (FPF) pela ajuda dada na implementação desta tecnologia.

No entanto, Jorge Ferreira deixa críticas ao Conselho de Arbitragem (CA) e indica que o órgão não lidou bem com o sistema.

“Desde cedo tivemos a FPF que se mostrou muito visionária, mas o Conselho de Arbitragem revelou extrema incompetência em lidar com o sistema”, afirmou o antigo árbitro de primeira categoria.

Revelando que não sabe qual é o protocolo que existe entre o CA e os clubes, Jorge Ferreira deixa um desafio para o futuro e diz que “se queremos transparência, porque não por cá fora aquilo que foi dito” no VAR.

“Temos o direito de saber porque que aquele árbitro não assinalou um lance evidente, porque que a conversa na sala Cidade do Futebol não sai cá para fora. Se queremos transparência e verdade desportiva, que aquilo que irei sempre lutar, porque não pôr cá fora aquilo que foi dito?”, questionou.

Por fim, Jorge Ferreira lamenta que o CA não tenha aproveitado o bom trabalho que a FPF fez para “a diminuição do ruído” no futebol português.

Ao mesmo tempo, o antigo juiz não compreende como é que o órgão apenas deu opinião a alguns lances polémicos, ao invés de dar sobre todos eles.

“Todos nos recordamos erros grosseiros não corrigidos, situações de dúvidas alteradas para pior, e o Conselho de Arbitragem apenas emitiu opinião para alguns lances”, completou.