Portugal
SC Braga queixa-se à FPF de que jogadora Shade Pratt foi alvo de racismo
2019-10-16 17:35:00
Situação "não passará sem a devida denúncia e a afirmação categórica do posicionamento que exigimos"

O SC Braga emitiu um comunicado a dar conta de que será apresentada uma queixa em defesa da jogadora Shade Pratt, da equipa feminina bracarense, que diz ter sido alvo de insultos racistas em Cantanhede, durante um jogo do campeonato.

"A discriminação é, para este clube, um ataque intolerável às regras básicas que norteiam a nossa noção de sociedade e não passará sem a devida denúncia e a afirmação categórica do posicionamento que exigimos para o SC Braga", avança o clube.

Os minhotos salientam ainda que "a coragem" de Shade Pratt ao tornar público "um episódio lamentável e que já mereceu, da parte do clube, uma participação disciplinar para a Federação Portuguesa de Futebol".

O SC Braga lembra ainda que a jogadora teve o apoio da estrutura do clube e do plantel das campeãs nacionais.

"A nossa atleta teve, desde a primeira hora, total apoio da estrutura do clube e das suas colegas de plantel. Um plantel multicultural, que cultiva o valor da diferença e que tem na diversidade uma das suas maiores riquezas, fator de união e de identidade comum que é também uma das razões do nosso sucesso enquanto clube e da nossa equipa feminina em particular."

O clube arsenalista diz ainda que "o racismo deve ser denunciado e combatido". Assim, SC Braga "e as pessoas que o fazem não deixarão de expressar o seu rotundo não ao racismo e a toda e qualquer forma de discriminação."

A norte-americana, de 26 anos, diz que foi vítima de racismo no último fim de semana, em jogo diante do Cadima, que as bracarenses venceram por 7-0.