Portugal
SC Braga e Gil Vicente dividem pontos em Barcelos
2019-08-25 23:05:00
Igualdades a uma bola

O Gil Vicente e um renovado Sporting de Braga empataram hoje 1-1, em dérbi minhoto da terceira jornada da I Liga de futebol, marcado por uma interrupção de meia hora devido a uma falha elétrica.

No Estádio Cidade de Barcelos, o brasileiro Wenderson Galeno colocou os ‘arsenalistas’ em vantagem, aos seis minutos, mas na segunda parte, já depois do reatamento, o compatriota Sandro Lima concretizou o golo da igualdade, aos 90+19.

Uma semana depois da derrota com o Sporting (2-1) e a quatro dias de viajar à Rússia para defender a vantagem mínima da primeira mão do ‘play-off’ da Liga Europa com o Spartak de Moscovo (1-0), Ricardo Sá Pinto apresentou em Barcelos um ‘onze' totalmente renovado, promovendo Tormena e Galeno à titularidade e dando os primeiros minutos aos reforços Eduardo, Lucas e Rui Fonte.

Sem acusar a ‘revolução’ nas escolhas iniciais, o Sporting de Braga não poderia esperar melhor entrada no jogo, inaugurando o marcador logo aos seis minutos, num remate cruzado de Galeno sobre a direita do ataque, após passe em desmarcação de Rui Fonte.

Estava feito o mais difícil, mas os ‘arsenalistas’ conservaram o ritmo, governando a bola e as incidências com conforto e paciência, e ficaram próximos de dilatar a vantagem aos 17, com Murilo a desperdiçar na cara de Denis.

O Gil Vicente, que regressou à Liga com um triunfo sobre o FC Porto (2-1) e que hoje trocou três unidades face ao desaire consentido em Moreira de Cónegos (3-0), incluindo a estreia a titular de Zakaria Naidji, ficou atordoado com a entrada do adversário e demorou a recompor-se.

À pouca criatividade demonstrada no último terço contrário associou demasiada cerimónia na hora de enquadrar remates à baliza, como atestaram as investidas de meia distância assinadas por Lourency (43) e Kraev (45), que nem serviram para incomodar Eduardo.

Na resposta, o Braga mostrou intenções de regressar aos balneários com outra tranquilidade no marcador, mas Denis defendeu com os punhos um livre frontal batido por João Novais.

Os gilistas entraram na etapa complementar com outra atitude, a pressionar mais a primeira fase de construção bracarense e mais agressivos na reação à perda de bola, e ameaçaram o tento da igualdade aos 50 minutos, quando Kraev recebeu a bola à entrada da área e disparou à figura de Eduardo.

O jogo acabou por ser interrompido logo de seguida, após falha de energia elétrica na iluminação do recinto, mas foi reatado ao fim de meia hora e acabou por inclinar de vez os pratos da balança a favor da formação visitada.

Instalado no meio-campo contrário, o Gil Vicente intensificou a toada ofensiva e fez o Braga passar por dificuldades: Lino acertou no poste (84), Lourency e o recém-entrado Samuel obrigaram Eduardo a aplicar-se (90 e 90+10) e Kraev fez o esférico rasar a trave (90+5).

Sá Pinto chamou do banco Fransérgio e Trincão para ganhar argumentos na gestão da posse com a segurança com que o fizera até ao intervalo, mas o Braga já se tinha eclipsado e as substituições não ajudaram a travar o empate barcelense.

Aos 90+19, Alex Pinto foi à linha de fundo e cruzou para a pequena área, onde surgiu Sandro Lima a desviar para o golo que fixou o 1-1 final.

O Braga ainda esboçou uma reação tímida, mas esbarrou numa equipa batalhadora que nunca deixou de espevitar o ataque nem teve a tendência de recuar linhas.

Participa na Liga NOS Virtual
RealFevr
Liga Bancada

Criar equipa