Portugal
SC Braga aplica goleada à moda antiga ao Belenenses SAD
2020-01-04 20:05:00
Rúben Amorim com estreia de sonho pelos bracarenses

O treinador Rúben Amorim teve uma estreia auspiciosa ao serviço do SC Braga, com uma goleada esclarecedora na visita ao Belenenses SAD, que saiu ‘vergado’ por expressivos 7-1, na 15.ª jornada da I Liga de futebol.

Com ‘bis’ de Ricardo Horta (08 e 22 minutos) e Rui Fonte (84 e 90+1), mais os golos de Trincão, aos 19, João Palhinha, aos 45, e Paulinho, aos 48, o Sporting de Braga mostrou muita qualidade, perante fragilidades demasiado visíveis do Belenenses SAD, que marcou por Silvestre Varela, aos 32 minutos.

A goleada coloca os minhotos no sexto lugar, com 21 pontos, enquanto o Belenenses SAD foi ultrapassado pelo Santa Clara na tabela classificativa e desceu ao 15.º posto, com 15 pontos.

O Sporting de Braga, com Raúl Silva de volta à titularidade, 10 meses depois de sofrer uma grave lesão, foi a primeira equipa a marcar, aos oito minutos, por Ricardo Horta, que rematou cruzado, de pé esquerdo, após excelente combinação com Paulinho a confundir a defesa contrária.

A formação lisboeta ripostou de imediato, numa ocasião soberana dividida em três momentos. André Santos apareceu bem em excelente posição, mas uma saída rápida de Matheus impediu o remate do médio. Na recarga, Chima Akas rematou rasteiro, mas Tormena ‘salvou’ em cima da linha de golo. Numa terceira tentativa, foi a vez de Cassierra tentar, num remate por alto, mas mais uma vez Matheus mostrou-se em grande plano e afastou a bola pela linha de fundo.

Os bracarenses cresceram ainda mais no encontro e, após um remate ao lado de Ricardo Horta (14), ampliaram mesmo a vantagem, aos 19 minutos, por intermédio de Trincão, que ganhou em velocidade ao central Tomás Ribeiro e finalizou de maneira fácil, na sequência de uma recuperação de Sequeira ainda na zona defensiva dos ‘azuis’.

O Belenenses SAD acusou, e muito, o segundo golo sofrido, bastando apenas três minutos para ver a equipa minhota a dilatar o marcador. Com o quarteto defensivo dos lisboetas demasiado alto, Paulinho desmarcou Ricardo Horta, com o extremo a correr, sem oposição, até à área de Koffi, que ‘bateu’ pela segunda vez na partida.

Silvestre Varela ainda reduziu para 3-1 à passagem do minuto 32, num remate de belo efeito que ainda sofreu um pequeno desvio em Ricardo Esgaio, mas, em cima do intervalo, o Sporting de Braga voltou a colocar-se com três golos de vantagem, através de um remate muito colocado de João Palhinha, sem hipóteses para o burquinês Koffi.

O segundo tempo começou da mesma forma como terminou o primeiro. Aos 48, Paulinho apenas teve de encostar um cruzamento de primeira de Ricardo Esgaio, numa nova transição atacante rápida do Sporting de Braga que o Belenenses SAD voltou a não conseguir contrariar.

Ricardo Horta e Trincão estiveram em destaque no lado dos minhotos, com o primeiro a sair do encontro com dois golos e uma assistência e o segundo a mostrar alguns laivos de qualidade, como aos 64 minutos, num lance em que ‘driblou’ de forma excelente o angolano Show, mas o remate acabou travado por Koffi.

Se as coisas estavam más para o Belenenses SAD, ficaram ainda piores com a expulsão algo caricata de Robinho, devido a uma pequena ‘palmada’ ao árbitro Tiago Martins, que não hesitou em admoestá-lo com o segundo amarelo em poucos segundos.

A jogar com mais um, a qualidade apresentada pelos bracarenses na estreia de Rúben Amorim ficou ainda mais saliente, com dois golos a concluir uma goleada ‘das antigas’, ambos pelo recém-entrado Rui Fonte. Primeiro, numa finalização a cruzamento de Ricardo Esgaio, aos 84, e, já no período de descontos, a aproveitar uma falha de Koffi, que não conseguiu segurar uma bola vinda de um cruzamento.