Portugal
Santa Clara alcança triunfo justo sobre o Gil Vicente com golo ao 'cair do pano'
2019-09-29 18:10:00
Carlos Júnior marcou aos 86 minutos

O Santa Clara venceu hoje o Gil Vicente por 1-0, na sétima jornada da I Liga de futebol, obtendo uma vitória justa, mas sofrida, com o golo decisivo de Carlos Júnior a chegar apenas aos 86 minutos.

O relógio ainda não assinalava um minuto de jogo e já o Gil Vicente, fruto da pressão alta que começou desde cedo a efetuar, colocava a defesa do Santa Clara em sentido, com um remate de fora da área de Sandro Lima, para defesa segura de Marco.

O Santa Clara procurou assumir a ‘despesa’ do encontro, dominado a posse de bola e apostando em bolas longa, mas foi de bola parada que surgiu a melhor oportunidade do primeiro do tempo a favor da equipa da casa. Ao minuto 12, após um canto e alguma confusão na área, Fábio Cardoso fez um remate acrobático e Sandro Lima evitou o golo em cima da linha.

Aos 24 minutos, surgiria um dos lances capitais do encontro: João Afonso (o da equipa de Barcelos) faz uma falta dura sobre Francisco Ramos e o árbitro expulsou o jogador do Gil Vicente, que iria jogar até ao final do encontro com menos um elemento.

Até ao final da primeira parte, a equipa açoriana dominou, mas apresentou dificuldades em criar oportunidades de golo, que foram escassas. O Gil Vicente, por seu lado, procurava manter o rigor defensivo, mas não se inibia de levar perigo à baliza adversária através de lances de contra-ataque.

Para a segunda parte, o Santa Clara apresentou-se forte e decidido em inaugurar o marcador. Após tentativas de Santana (56 minutos) e Patrick (47), os açorianos dispuseram de duas oportunidades de golo flagrantes. Primeiro, aos 53 minutos, Fábio Cardoso, na cara de Denis, atirou por cima, e depois, aos 61, Schettine também falhou o alvo.

O Gil Vicente, mais preocupado em manter a organização defensiva, apenas conseguia levar perigo através das incursões solitárias de Sandro, que colocou Marco à prova com um remate forte, aos 58 minutos.

O Santa Clara procurou o golo, dispôs de boas ocasiões para fazê-lo, mas os jogadores açorianos estiveram displicentes no capítulo da finalização. Santana (74 e 82) e Zé Manuel (74), tiveram boas ocasiões para marcar, mas não conseguiram bater Denis.

Contudo, a busca do Santa Clara iria trazer ‘frutos’. Aos 86 minutos, após livre de Bruno Lamas, Carlos Júnior, dentro da área, rematou forte para o fundo da baliza do Gil. Um golo tardio, que deu justiça ao resultado.