Portugal
Rio Ave vence em Moreira de Cónegos e aproxima-se dos lugares europeus
2019-05-03 22:25:00
Bom momento da 'turma' de Daniel Ramos continua

O Rio Ave venceu hoje o Moreirense por 2-1, em jogo da 32.ª jornada da I Liga de futebol, aproximou-se do sexto lugar da prova e infligiu a terceira derrota consecutiva aos vimaranenses.

Os vila-condenses inauguraram o marcador aos 19 minutos, por intermédio de Nuno Santos, mas Pedro Nuno ainda empatou na primeira parte, com um golo aos 36. Gelson Dala, aos 66, assinou o tento da vitória, fazendo o Rio Ave subir ao sétimo lugar com 42 pontos.

Quanto ao Moreirense, que não ganha há quatro jogos seguidos e somou a terceira derrota consecutiva, mantém o quinto posto com 49.

No meio das duas equipas está o Vitória de Guimarães, sexto com 45, naquele que é o último lugar de acesso à Liga Europa.

Face ao encontro da última jornada, Ivo Vieira fez três alterações, fazendo regressar Trigueira à baliza e apostando em João Aurélio e Nenê no 'onze' titular. Já Daniel Ramos ficou-se pela novidade Fábio Coentrão, de regresso após cumprir castigo.

Depois de cinco minutos intensos, com o Moreirense a mostrar maior agressividade, o jogo entrou num período mais pausado e o Rio Ave conseguiu crescer no terreno e mostrar mais atrevimento, ainda que, tirando os lances que originaram os golos, pouco mais tenha feito em todo o encontro.

O primeiro lance de perigo pertenceu aos minhotos, com Chiquinho a desperdiçar uma excelente oportunidade, ao rematar de primeira para defesa fácil de Leo Jardim, após Nenê o isolar, aos dois minutos.

Mas os vila-condenses empenharam-se mais no último terço do terreno e Nuno Santos, aos 19 minutos, inaugurou o marcador, ao desviar após passe longo de Fábio Coentrão.

O clube de Moreira de Cónegos soube reagir e Chiquinho tentou redimir-se do desperdício do arranque da partida com um remate forte à entrada da grande área, mas o guardião visitante protagonizou uma grande defesa (24 minutos).

Tardava o golo do empate, mas não falhou. Pedro Nuno, aos 36, com um remate de primeira ao segundo poste, depois de Nenê tentar um 'pontapé de bicicleta' na sequência de um cruzamento da direita de João Aurélio, restabeleceu a igualdade no marcador.

Após uma boa primeira parte, na qual o Moreirense procurou pressionar alto e o Rio Ave apostou mais no contra-ataque, na segunda parte, as equipas surgiram em campo 'encaixadas' uma na outra, a criar menos oportunidades de golo, com o conjunto da casa a mostrar mais objetividade no ataque, mas o emblema de Vila do Conde esteve providencial nos cortes.

Aos 58 minutos, Chiquinho acelerou e passou a Arsénio, que, isolado, permitiu a defesa de Leo Jardim. Oito minutos depois, aos 66, Gelson Dala, completamente solto na grande área, ',fuzilou' a baliza de Trigueira, após passe de Bruno Moreira, que ganhou a bola a Halliche, e fez o 2-1.

O golo da igualdade podia ter surgido aos 72, mas o guarda-redes do Rio Ave fez outra defesa de luxo e negou o tento a Chiquinho, que rematou de forma seca, forte e colocada à entrada da grande área.

E, em cima dos 90, o guarda-redes brasileiro voltou a negar o empate, ao dar o corpo a uma 'bomba' de Heriberto.

O clube vimaranense ainda pediu grande penalidade já nos descontos, por possível mão de Tarantini, mas o árbitro lisboeta João Malheiro Pinto deixou seguir o lance.

Sê o primeiro a comentar: