Portugal
Rafael Leão, a Gazela de Almada que Jorge Jesus comparou a Jordão
Gomes Ferreira
2018-02-12 17:30:00
Ágil e veloz como o antigo avançado leonino, desconcertante e forte no um para um, dizem jogadores históricos do clube

Jorge Jesus elogiou a estreia de Rafael Leão na Liga e comparou-o a Jordão. Jogadores que atuaram ao lado do antigo avançado do Sporting do final dos anos 70 e início de 80 do século passado, não têm dúvidas. A jovem promessa de Alvalade faz mesmo lembrar a Gazela de Benguela. Ágil e veloz como Jordão, desconcertante e muito forte no um para um como aquele que foi o parceiro ideal de Manuel Fernandes na equipa leonina.

"Já disse ao Jordão que havia um míudo em Alvalade com as características dele", conta Manuel Fernandes ao Bancada. O antigo goleador do Sporting formou com o avançado angolano uma dupla histórica em Alvalade e não tem dúvidas que há em Rafael Leão um pouco de Jordão. "A forma de ele jogar e correr...tem uma passada larga, e com bola vai para cima dos adversários que nunca sabem para que lado ele vai fintar", argumenta Manuel Fernandes que resume aquela que é a maior parecença de Rafael Leão com o jogador citado por Jorge Jesus: "o arranque com a bola controlada, colada ao pé, é igual ao que fazia o Jordão".

Morato, antigo defesa central do Sporting, também jogou com Jordão, e confessa-se admirador do futebol de Rafael Leão, tendo já visto vários jogos do jovem avançado leonino ao serviço da equipa B, e acrescenta ao Bancada outra semelhança. "A maneira como ele de costas recebe a bola e gira no meio do adversário ficando de frente para a baliza faz lembrar o Jordão. Isso não se aprende, nasce com a pessoa".

Na conferência de imprensa após o jogo com o Feirense, Jorge Jesus não poupou elogios a Rafael Leão, que depois da Taça de Portugal, com o Oleiros, em que marcou um golo, estreou-se com apenas 18 anos na Liga, e comparou-o ao avançado histórico do Sporting. "Tem talento, é um jogador desconcertante, forte no um para um. Faz-me lembrar o Jordão. O forte deste míudo é ele e a bola. Ele pouco mais sabe do que isto. Ele é muito forte quando tem a bola, quando vai ter cima de qualquer defesa". E deixou escapar uma revelação. "Ele faz isso nos treinos e dá cabo do Piccini e do 'Sebá' [Coates], por isso é mais fácil dar cabo dos jogadores que jogam contra o Sporting".

Para Jorge Jesus, Rafael Leão "gosta de descair pela esquerda para poder ir com o pé de dentro para cima do adversário e poder driblar, tabelar e finalizar". Augusto Inácio considera que o jovem jogador do Sporting parece-lhe ser  "mais um avançado solto do que um extremo, mas quem trabalha com ele diariamente é o Jorge Jesus que saberá melhor do que eu". Inácio vê em Rafael Leão "um jovem promissor, que pode chegar lá. Logo quando entrou frente ao Feirense fez uma jogada que  demonstrou toda a qualidade que tem", disse Inácio ao Bancada, traçando a semelhança com o antigo avançado leonino. "Rafael Leão tem um estilo gingão, um estilo felino como tinha Jordão".

Manuel José, que treinou o antigo avançado em Alvalade já na fase final da carreira dele, não viu Rafael Leão jogar frente ao Feirense. O ex-treinador está no Egito e a RTP Internacional só passou este fim de semana o jogo do Benfica com o Portimonense, mas traçou o perfil técnico de Jordão ao Bancada. "Parecia uma serpente, ziguezagueava sempre com a bola controlada de uma forma muito rápida. Mudava de direção com facilidade e finalizava muito bem". Manuel José recorda "os longos sprints com bola" tão carcaterísiticos do avançado angolano que "aguentava as cargas" e "conseguia desembaraçar-se dos adversários com facilidade".

E o futuro de Rafael Leão no onze? Até chegar à titularidade há um longo caminho a percorrer. "Quando a equipa não tinha a bola já não soube posicionar tão bem, mas é normal. Já sabia que era assim. Tem 18 anos. Mas é um miúdo forte. Durante a semana experimentei-o e disse-lhe: 'Olha que vão ser 50 mil, e não dois mil nas bancadas'. Ele esteve sereno e tudo o que fez fê-lo sempre com qualidade. Passo a passo vamos trabalhar o Leão porque é um grande talento que a Academia do Sporting tem", argumenta Jorge Jesus. Já Manuel Fernandes não tem dúvidas: "Rafael Leão é o maior talento da formação do Sporting". O antigo capitão dos leões alerta, no entanto, que Rafael "só tem 18 anos". "Tem de fazer asneiras, aprender com os erros". Já Morato é mais radical. "Fiquei admirado de ele só entrar agora na equipa principal. O Sporting não tem Bas Dost e ele pode ajudar muito a equipa, pelas características que tem".

Tal como Rui Jordão, a maior promessa da Academia do Sporting tem dupla nacionalidade, é filho de pais angolanos, mas ao contrário do antigo avançado leonino nasceu em Almada. Ambos têm dupla nacionalidade, um nasceu em Benguela, Rafael Leão em Almada. Une-os o Sporting e as parecenças futebolisticas confirmadas por ex-jogadores que conviveram com Jordão. Hoje em dia, Jordão não quer nada com o futebol mas o amigo Manuel Fernandes já lhe deu a dica. "Ele vê pouco futebol, mas já me disse que o quer ver um dia", revelou Manuel Fernandes ao Bancada. Um dia destes Rafel Leão terá um espetador muito especial a observá-lo.

Sê o primeiro a comentar: