Portugal
Quatro adeptos acusados por atirarem pedras e garrafas à polícia
2020-05-21 21:30:00
Incidentes em Famalicão após o jogo com o Tondela

O Ministério Público acusou quatro adeptos do crime de arremesso de objetos ou de produtos líquidos agravado, por atirarem pedras e garrafas de vidro contra elementos da força de segurança de um jogo em Famalicão.

Em nota hoje publicada na sua página, a Procuradoria-Geral Distrital do Porto acrescenta que o Ministério Público (MP) requer, além da condenação na pena principal que lhes venha a ser fixada, a condenação dos arguidos na pena acessória de interdição de acesso a recintos desportivos.

Os factos remontam ao dia 07 de dezembro de 2019, nas imediações do Estádio Municipal 22 de Junho, em Vila Nova de Famalicão, no final do jogo de futebol que opôs o Futebol Clube de Famalicão ao Clube Desportivo de Tondela, a contar para a Liga NOS.

Segundo o MP, os arguidos, enquanto adeptos e integrando um grupo de pelo menos cem outros adeptos, avançaram na direção dos elementos da força de segurança daquele jogo e arremessaram-lhes, juntamente com os demais elementos do grupo, pedras e garrafas de vidro.

O MP diz ainda que, por força da conduta dos arguidos, foi necessário interpor entre os adeptos e os elementos policiais uma força de intervenção rápida, para fazer um cordão de segurança, assim como fazer recolher ao estádio um grupo de crianças que aguardava transporte.

Tags: