Portugal
Primeira parte "impressionante" e "letal" do Sporting elogiada fora de portas
Redação Bancada
2017-09-13 10:15:00
Exibição dos leões frente ao Olympiacos não passou despercebida à imprensa europeia

“Impressionante”. É assim, sem rodeios, que o jornal catalão “Mundo Deportivo” classifica a primeira parte do Sporting na partida desta terça-feira frente ao Olympiacos. Os leões venceram o encontro de estreia no Grupo D por 3-2 na Grécia, mas ao intervalo venciam por 3-0 e poderiam ter sido mais. Algo que não passou despercebido na Catalunha, até porque o Sporting é o próximo adversário do FC Barcelona.

“Grande início” do Sporting na Champions, escreve o mesmo diário desportivo, que descreve ainda o jogo dos leões como “alegre” e “assertivo na definição”. À equipa portuguesa coube aproveitar da melhor forma a “desorientação tática dos gregos”, sendo que o “Mundo Deportivo” considera que com o 3-0 de Bruno Fernandes o Sporting “sentenciou o encontro”.

O mesmo jornal diz que o Sporting fez o oponente “perder a cabeça”. “O Olympiacos lançou-se ao ataque e cada contra-ataque do Sporting era meio golo”, sobretudo devido às “transições vertiginosas”, pode ler-se. O “Mundo Deportivo” diz ainda que, depois disso, os leões “controlaram” no segundo tempo e acabaram a sofrer por “relaxamento”, distinguindo ainda a exibição individual do ex-Barça Mathieu, que se exibiu a em “grande nível”.

Já o jornal “AS” refere que o Sporting aproveitou os “presentes” dados pelo Olympiacos para vencer, conseguindo “golos fáceis” na primeira parte. O diário desportivo de Madrid referiu ainda que os dois golos de Pardo no final do encontro serviram apenas para “maquilhar” o resultado, depois de os leões terem estado a vencer por 3-0 até aos últimos minutos.

“Atenção, Juventus. Este Sporting não brinca”, escreve a “Gazzetta dello Sport”, em Itália, sobre a situação após a primeira jornada do Grupo D. O mesmo jornal classifica o Sporting como uma “boa equipa, compacta e em grande forma”. Mas o grande destaque vai para Doumbia, que passou fugazmente pelo futebol italiano ao serviço da AS Roma, mas que ontem impressionou os jornalistas transalpinos, numa partida frente a um Olympiacos “dececionante”.

Por sua vez, a “Marca”, na edição online, destaca um início “letal” do Sporting, que “decidiu o encontro em dois minutos” e foi “gelando o Olympiacos”. O mesmo jornal fala num “passo de gigante” do Sporting na luta pelo… terceiro lugar do grupo, prevendo ser difícil atacar a qualificação de FC Barcelona e Juventus, dado como praticamente garantida por estatuto pela “Marca”.

Por fim, o jornal catalão “Sport”, também na edição online, destacou o “contra-ataque” que “foi suficiente para neutralizar o Olympiacos” e conduzir o Sporting à vitória. O mesmo jornal elogiou a “defesa séria” leonina e também um “incisivo” Doumbia. Com o avançar do tempo o Sporting foi-se sentindo “cada vez mais cómodo no relvado” e acabou por “silenciar os adeptos gregos”. Para o “Sport” o resultado final de 3-2 acaba por não espelhar o domínio que os leões mostraram em Atenas.

Surpresa do CSKA Moscovo em Lisboa

Já a derrota do Benfica perante o CSKA Moscovo merece menos espaço em Espanha, sendo, sobretudo, considerada como uma “surpresa” por parte da formação russa. O “Mundo Deportivo” destaca a reviravolta dos russos que “surpreendeu” a Luz. O mesmo faz o “As”, que assinala ainda a “polémica” arbitragem do espanhol Undiano Malenco. “O golo do empate surgiu após um penálti que não existiu”, pode ler-se no mesmo jornal.

Em Itália a “Gazzetta dello Sport” fala num começo “ruim” do Benfica na Champions, destacando a surpresa do resultado graças a “boa organização defensiva” dos russos. “Só deu Benfica durante 45 minutos, mas não chegou”, titula o jornal desportivo italiano, que sublinha o domínio encarnado em termos de remates e o empate surgido através de um penálti “duvidoso”. Para a “Gazzetta” a reviravolta surgiu num lance em que “a defesa estava a dormir”.

Já a “Marca”, na edição online, escreve que o Benfica “merecia mais” do jogo. “A partir do segundo golo foram incapazes de penetrar a defensiva russa”, descreve o jornal espanhol, falando ainda num “tropeção” para o conjunto de Rui Vitória.

Sê o primeiro a comentar: