Portugal
Portimonense e Vitória de Setúbal dividem pontos no Bonfim
2019-04-19 17:30:00
Algarvios ascendem ao 10.º lugar da Liga

Vitória de Setúbal e Portimonense empataram hoje 1-1, em encontro da 30.ª jornada da I Liga de futebol, disputado no Estádio do Bonfim, somando ambos mais um ponto na luta pela manutenção.

Sob o olhar do treinador luso José Mourinho, os golos aconteceram na segunda parte, com José Semedo a dar vantagem aos anfitriões, aos 63 minutos, e Ruster, que tinha entrado em campo aos 73, a igualar aos 87.

Ambas as equipas entraram em campo com baixas de peso, todas devido a castigo: os anfitriões Vasco Fernandes e André Sousa e os forasteiros Aylton Boa Morte, Dener e Lucas Fernandes.

Apesar de terem sido obrigados a mexer mais no ‘onze’, os comandados de António Folha não acusaram esse facto, conseguindo ser a equipa mais perigosa no primeiro tempo.

Jackson Martínez, aos 10 minutos, e Lucas Possignolo, aos 19, ameaçaram a baliza de Makaridze, com o cabeceamento do primeiro a sair por cima da trave e o segundo a ser anulado por corte providencial de Jhonder Cádiz em cima da linha de golo.

Já depois de Berto ter feito o primeiro remate dos sadinos, aos 23 minutos, num disparo do ‘meio da rua' que saiu sem perigo, o Portimonense voltou a estar muito perto de marcar, de livre direto, por Henrique, que obrigou Makaridze a brilhar, aos 36.

Apesar do ascendente do Portimonense no primeiro tempo, o Vitória de Setúbal dispôs da melhor oportunidade para desfazer o ‘nulo’ antes do intervalo, quando, aos 45+1 minutos, após boa jogada coletiva, Nuno Valente disparou à base do poste esquerdo da baliza defendida por Ricardo Ferreira.

No arranque da segunda parte, aos 46 minutos, o Portimonense quase chegou à vantagem, num lance em que o remate de Lucas Possignolo só não deu golo porque Cascardo evitou de cabeça que a bola transpusesse a linha de golo. Aos 53, foi de novo Henrique a tentar, mas Makaridze voltou a defender.

Num lance de bola parada, o Vitória de Setúbal inaugurou o marcador, por intermédio de José Semedo, aos 63 minutos. O médio foi à área contrária, num canto cobrado na esquerda por Éber Bessa, e cabeceou para o primeiro tento da partida.

Depois de um primeiro tempo menos conseguido, o Vitória de Setúbal equilibrou as operações e redobrou o ânimo após o golo, voltando a ameaçar a baliza de Ricardo Ferreira num cabeceamento de Jhonder Cádiz, aos 80 minutos.

Num derradeiro esforço para chegar à igualdade, o Portimonense foi recompensado, aos 87 minutos, com o golo de Ruster, que tinha entrado aos 73, para o lugar de Hackman. O atacante, livre de marcação, cabeceou fora do alcance de Makaridze, lançando um ‘balde de água fria’ nos adeptos vitorianos.

Sê o primeiro a comentar: