Portugal
"Podem querer tanto a Liga Europa como eu, mas ninguém quer mais do que eu"
2019-03-04 23:30:00
Técnico do Vitória de Guimarães sublinhou objetivo de chegar à Europa

Luís Castro, treinador do Vitória de Guimarães, mostrou-se naturalmente satisfeito pela vitória desta segunda-feira, frente ao Marítimo, no Estádio D. Afonso Henriques. Em conferência de imprensa, o técnico vitoriano explicou que a equipa não entrou no jogo da melhor forma, mas conseguiu recompor-se na segunda metade. 

"O intervalo é sempre bom para retificarmos algumas coisas. As trocas coincidiram com um melhor posicionamento e uma melhor dinâmica da equipa. Há uma justificação para isso não ter acontecido na primeira parte. A equipa começa o jogo com quatro passes errados, que criaram lances de perigo no Marítimo e instabilidade na nossa parte. Ainda estabilizámos durante a primeira parte. Na segunda parte, estivemos muito mais equilibrados e melhorámos. Fizemos um golo e podíamos ter chegado ao 2-0, quer pelo Welthon, quer pelo Tozé. Foram cumpridos dois objetivos: manter a baliza a zero e chegar aos três pontos. Sabemos que é importante conquistar pontos nesta fase do campeonato para chegar ao objetivo da época", começou por dizer. 

"A obrigação de um profissional de futebol é entregar-se por completo ao trabalho, com toda a dedicação. Quando temos a meta a atingir, e ela é repartida por vários clubes, é difícil falar em obrigação [a propósito da conferência de antevisão do jogo, em que disse não haver obrigação de atingir o quinto lugar]. Só se pode falar em obrigação numa situação em que não há hipótese de falhar. Espero que o objetivo de levar o Vitória à Liga Europa seja cumprido, para muita satisfação minha. Isso seria muito bom para mim, não em termos financeiros, mas em termos de carreira. Podem querer tanto a Liga Europa como eu, mas ninguém quer mais do que eu", referiu Luís Castro. 

Sê o primeiro a comentar: