Portugal
"City joga apoiado, Liverpool em profundidade. Se fosse o Paços...", diz Pepa
2019-10-30 12:50:00
Técnico do Paços de Ferreira espera vencer leões na Mata Real

O Paços de Ferreira recebe o Sporting, nesta quinta-feira, e Pepa espera dificuldades num embate que foi projetado pelo técnico com recurso a comparações entre Liverpool e Manchester City, duas das mais fortes equipas da Premier League e da Champions.

"Cai-se no engodo de falar que jogar bem é um tipo de estratégia e jogar mal é outra. Joga-se bem com as ideias e ferramentas que se tem e às vezes tem-se perdido o respeito por colegas e instituições", referiu Pepa, em declarações em conferência de imprensa, falando de 'reds' e 'citizens'.

"O Manchester City joga muito apoiado, mas às vezes o Ederson manda cada 'calhau' na bola que isola o avançado. O Liverpool já joga na profundidade, se fosse o Paços diziam que era pontapé na frente", referiu o treinador dos 'castores'.

Em conferência de imprensa, Pepa escusou-se a falar das fraquezas do Sporting a explorar pelo Paços e focou-se no que disse ser mais fácil, nos pontos fortes, a qualidade individual dos jogadores, acrescentando que "os momentos maus não duram para sempre".

"Estamos à espera do melhor Sporting, que vem em crescendo. Cabe-nos a nós passar do papel e colocar em prática a estratégia, e acredito que vamos conseguir", disse Pepa, a propósito da receção aos ‘leões’, marcada para quinta-feira.

O treinador pacense disse estar identificado com a forma de jogar do Sporting, um adversário encarado com o mesmo "grande rigor" de todos os jogos, como sempre com o objetivo único de vencer.

"Tudo requer tempo. O que me deixa mais satisfeito é o dia-a-dia, o que respiramos aqui. O fazer com que aconteça começa no pequeno-almoço e tudo é importante. Depois, até ao jogo há um caminho e com naturalidade as coisas acabam por acontecer", sublinhou o técnico, a propósito da evolução exibicional da equipa.

Pepa foi questionado sobre as diferenças do Sporting de Marcel Keizer para o atual, deixando elogios aos técnicos, precisando que "o processo [com Silas] está a crescer".

"Keizer é um bom treinador, o Silas é um bom treinador. Não é normal em tão pouco tempo chegar a um ‘grande', mas isso também é sinal de competência. Desejo-lhe tudo de bom, menos neste jogo, e o que posso dizer é que se nota o que quer e que o processo está a crescer", referiu, relativizando, depois, o conceito de jogar bem, que, para Pepa, passa por "jogar com as ferramentas que se tem, respeitando o adversário".

A habilitação de Silas para o cargo de treinador (não tem o nível IV), o que tem motivado alguma polémica, também foi tema de conversa na conferência, com Pepa a lembrar que "a competência não está num papel" e que "Silas tem nível como pessoa e treinador e que a habilitação há de ter".

Aos elogios ao adversário, Pepa juntou também alguns avisos aos ‘leões' para o jogo de quinta-feira.

"Sentimos a equipa coesa eguito aguerrida. Desde o jogo com o Famalicão, elevámos o nível daquilo que é ‘jogar à Paços'. Estamos a crescer de acordo com o que trabalhámos e sinto hoje a equipa muito bem", concluiu.

Maracás, lesionado, é a única baixa no Paços, mas os eleitos de Pepa apenas vão ser conhecidos após o treino matinal de quinta-feira, dia do jogo.

O Paços de Ferreira, no 17.º e penúltimo lugar, em zona de descida, com cinco pontos, defronta o Sporting, quarto com 14, no Estádio Capital do Móvel, na quinta-feira, a partir das 19:45.