Portugal
“Pedro Proença foi crucificado pela ideia solidária em defesa do futebol"
2020-05-29 11:35:00
António Oliveira deixa uma solução "tranquila" para a questão dos jogos em sinal aberto

Na semana passada, Pedro Proença, presidente da Liga, enviou uma carta ao Presidente da República e Governo a lançar a proposta de que alguns jogos da I Liga fossem transmitidos em sinal aberto.

No entanto, a ideia do dirigente não caiu bem entre os clubes – Benfica e Cova da Piedade já abandonaram a direção da Liga – e os operadores de transmissão.

Em artigo de opinião no jornal A Bola, o antigo selecionador nacional, António Oliveira refere que Pedro Proença foi criticado de forma injusta e acrescenta que o futebol “continua na fase de emergência”.

“O presidente da Liga defendeu transmissões televisivas em sinal aberto. Foi crucificado pela ideia solidária em defesa do futebol, com preocupações sociais e de segurança”, afirmou António Oliveira.

Comentando o facto de Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), ter mantido “contactos ao mais alto nível” com as operadoras para procurar soluções para a questão dos direitos televisivos, o ex-jogador e treinador do FC Porto pensa que há uma prioridade “sempre escondida”.

Com muitos anos de experiência no mundo do futebol, António Oliveira deixa uma ideia “tranquila” para este assunto, sendo que a mesma tem a FPF como papel de destaque.

“E se a FPF através do seu canal televisivo negociar com as operadoras, assumir os custos da autorização de transmissão das dez jornadas em sinal aberto, cobrindo as despesas dos operadores e dos clubes”, salientou.

Para António Oliveira, esta solução seria “um ótimo serviço ao futebol, à Liga e à sociedade”.

A I Liga tem o seu regresso marcado para dia 3 de junho, com o Portimonense-Gil Vicente.

No dia 9 do mesmo mês, haverá uma Assembleia Geral entre os clubes profissionais que poderá ditar a queda de Pedro Proença da Liga.