Portugal
Participação recorde na terceira edição da ‘Diáspora Boavisteira’
2019-05-29 22:00:00
Encontro agendado para 01 de junho

A terceira edição da ‘Diáspora Boavisteira’, evento que reúne, anualmente, jogadores, treinadores dirigentes e funcionários do Boavista, de várias gerações, terá em 2019 uma participação recorde.

A garantia foi dada hoje pela comissão organizadora do evento, que está agendado para 01 de junho, sábado, e tem já mais de 150 pessoas inscritas para a iniciativa, superando os cerca de 120 que participaram nas últimas duas edições.

O convívio pretende reunir jogadores, treinadores, dirigentes, presidentes, médicos e massagistas de diferentes gerações, ligados ao futebol profissional do Boavista, contemplando o programa deste ano preparado um almoço convívio que, pela primeira vez, se realizará no estádio do Bessa.

Inicialmente, chegou a estar programado um jogo de convívio, no relvado do recinto, mas uma vez que este se encontra em manutenção, pois irá receber os trabalhos da seleção nacional, na preparação para a participação na Liga das Nações, o encontro teve de ser cancelado.

Outras das novidades que a organização pretende levar a cabo este ano, é a constituição de um fundo, para apoiar ex-atletas do clube, que estejam a passar por momentos de dificuldade financeira ou de saúde.

Para tal, serão leiloados, durante o evento, alguns objetos, nomeadamente uma camisola e uma bola autografada pelos jogadores do atual plantel profissional dos ‘axadrezados’.

Outras das iniciativas que a organização da ‘Diáspora Boavisteira' está a estudar com a direção do clube, é a distribuição de cartões de acesso ao estádio a ex-jogadores do Boavista, para que estes se possam reunir durante os jogos da equipa sénior, num local da bancada pré-estabelecido.

"Há milhares de boavisteiros que se reveem nestes ídolos do passado, e só respeitando o nosso passado podemos ter um futuro risonho. Queremos chamar todos o que fazem parte do ADN do Boavista, para que regressam para junto desta grande família", disse Vítor Murta, presidente do emblema ‘axadrezado'.

Outra das iniciativas que está a ser estudada, entre a direção do clube a os organizadores desta iniciativa, é a criação de uma equipa de ‘velhas glórias' que possa ter uma prestação regular em forma de convívio, tanto em Portugal com no estrangeiro.

Sê o primeiro a comentar:
Tags: