Portugal
Pandemia desvaloriza jogadores em 20 por cento, Benfica é o mais penalizado
2020-04-09 16:20:00
Alex Telles, que se mantém como o mais valioso em Portugal, vale menos oito milhões de euros

A paragem das competições devido à pandemia de covid-19 provocou uma acentuada desvalorização dos jogadores, com as perdas a nível mundial a superarem já os 9000 milhões de euros.

Os números foram hoje avançados pelo Transfermarkt, o portal de referência na avaliação do valor de mercado dos futebolistas, que fez um "ajuste sem precedentes" nas avaliações.

A desvalorização tem rondado uma média de 20 por cento, que desce para os 10 por cento no caso de atletas nascidos em 1998 ou mais tarde.

Em Portugal, os plantéis dos clubes da I Liga desvalorizaram 204,2 milhões, valendo agora em conjunto 914,65 milhões de euros.

O Benfica continua a ter o plantel mais valioso (269,6 milhões), sendo também o clube que registou a maior perda, num total de 61,9 milhões de euros.

O plantel do FC Porto vale agora um total de 217,53 milhões de euros, estando o do Sporting cotado em 98,25 milhões e o do SC Braga em 89,5 milhões.

Dos 20 jogadores mais cotados da I Liga, 11 representam as águias, com o FC Porto a ter sete na lista. 'Sobram' um do SC Braga (Trincão, avaliado em 16 milhões de euros) e outro do Sporting (Acuña, 12 milhões).

O futebolista mais valioso do futebol português continua a ser o portista Alex Telles, cuja cotação caiu de 40 para 32 milhões de euros.

O pódio é fechado com uma dupla do Benfica, Rúben Dias (desceu de 38 para 30,5 milhões) e Grimaldo (de 35 para 28 milhões).

Kylian Mbappé, do PSG, continua a ser o jogador mais valioso do mundo, mas registou uma desvalorização de 10 por cento, estando agora cotado em 180 milhões de euros.

Seguem-se Neymar, também do PSG, e Raheem Sterling, do Manchester City, ambos a valer 128 milhões, depois da cotação cair 20 por cento.

De entre os portugueses lá fora, Cristiano Ronaldo está agora avaliado em 60 milhões de euros, 20 milhões abaixo de Bernardo Silva. Bruno Fernandes também desvalorizou, tendo agora um valor de mercado de 48 milhões de euros.